Gmail agora disponível offline

O Google adicionou hoje uma nova funcionalidade experimental ao Gmail Labs, o laboratório de novidades do Gmail, que permite tornar seu webmail acessível mesmo quando você estiver offline.

Após ativar a novidade, o Gmail passará a utilizar a tecnologia do Gears para baixar e sincronizar os dados localmente, permitindo que você acesse normalmente seus e-mails enquanto a conexão estiver limitada ou inexistente com os servidores do Google. “Quando você perder sua conexão, o Gmail automaticamente trocará para o modo offline e utilizará os dados armazenados em seu computador em vez das informações enviadas através da internet” explicou Andy Palay, Engenheiro do Gmail.


“Você pode ler seus e-mails, estrelar e rotular, tudo que pode ser feito quando você está lendo seu webmail online. As mensagens que forem enviadas durante o modo offline serão colocadas numa caixa de saída e serão automaticamente enviadas assim que o Gmail detectar uma conexão” completou Palay.

Vale lembra que a funcionalidade está em estado experimental e pode não funcionar perfeitamente. Outro ponto destacado pela empresa está na implementação gradativa, nem todos os usuários possuem acesso a novidade neste momento.


 

Veja como ativar:

1. Acesse a página de configurações e clique na aba do Gmail Labs.
2. Selecione a opção “Enable” próxima a funcionalidade Gmail Offline.
3. Clique para salvar as mudanças.
4. Após o navegador recarregar, um link “Offline0.1” aparecerá no canto direito da sua conta. Clique para ativar o processo offline e baixar o Gears, caso você não tenha a aplicação instalada*.

*No Google Chrome, a tecnologia do Gears é integrada ao browser.

22 Replies to “Gmail agora disponível offline

    1. @Ricardo Exatamente que o Erick disse. Assim como o Docs e o Reader, o Gears baixa um número limitado de dados. Possivelmente os anexos serão ignorados.

  1. Eu imaginei…

    Mas, sejamos sinceros, de nada adianta termos acesso somente ao corpo da mensagem se, em boa parte dos casos, elas possuem arquivos dos mais variados tipos anexados, mas… já é um avanço. ;)

  2. Consegui o seguinte texto (traduzido pelo Gooogle) no blog Google Operating System:

    Tentamos fazer o download do seu mais recente conversas, juntamente com quaisquer conversas que parecem ser importantes (independentemente da sua idade). Também não tente fazer o download desinteressantes conversas. Este processo é feito heuristically e como acontece com qualquer heurística pode e irá perder coisas. Iremos continuar a afinar as coisas, mas mais importante, nós eventualmente fornecer uma interface que permitirá que você altere as configurações. Aqui está um esboço de como essas mensagens são selecionadas:

    * A sincronização é baseada na data de conversas. O sistema calcula um período de tempo para cobrir (pelo menos 1 semana de duração), que resulta em cerca de 10.000 mensagens serem baixadas. Para um usuário médio, isto significa o Gmail vai acabar o download de vários anos de correio.

    * Além disso, vamos fazer download de qualquer conversa marcada com um rótulo que contém menos de 200 conversas, tem pelo menos uma conversa que foi recebido nos últimos 30 dias e ainda tem pelo menos uma conversa que está fora do período de tempo estimado. Para muitos usuários, esta lista de rótulos incluirá estrela e Rascunhos.

    * Por último, o sistema determina uma lista de marcadores para excluir conversas de ser transferido. Por exemplo, Lixeira e Spam são sempre nesta lista, juntamente com qualquer rótulo que contém principalmente unread conversas (unread contagem superior a 99%). Então, não vamos baixar uma conversa se contiver apenas rótulos nesta lista. Um típico Trashed mensagem não vai ser transferido, mas Trashed uma mensagem que contém o rótulo “alpha” vontade.

  3. Legal a idéia, mas não usaria meu e-mail offline, caso eu acesse o gmail off no meu notebook, e depois não conecte na internet. Depois acesso meu e-mail no trabalho, será que não daria bagunças de informações ? ou má organização minha ? axando que enviei tal e-mail e quando vou me lembrar deveria ter conectado na internet pelo meu notebook para sincronizar os dados.

  4. O recurso ainda não está disponível no meu GMail. Só espero que não demore tanto pra sincornizar quanto o Reader.

    OBS: Viram que o vídeo usa o Firefox e não o Chorme?

  5. Adianta e muito sim. Sempre que perco conexão, fico na mão com o email e o reader (sem contar o docs, que até hoje não funciona offline pra mim).

    E não tem nada de anexos não, querer que até seus anexos fique offline pra você é querer que toda a nuvem fique disponível, distorcendo completamente o conceito de OFFLINE.

    Não tem nada a ver com o Outlook (programa cansativo e de uso ultrapassado, diga-se de passagem), porque não é um programa que precisa ser instalado, mas um webmail que pode ser acessado a partir de qualquer browser, em qualquer dispositivo que Tenha um browser (e que permita a instalação do GGears).

    Pra quem Usa Gmail e os mais diversos serviços da web 2.0 e Sabe o que é ter um notebook, netbook ou qualquer dispositivo portátil e sabe os inconvenientes que surgem ao se deslocar com eles (que incluem principalmente as conexões com a internet), esse recurso no Gmail (e, espero em breve, nos outros serviços do Google) vão ser de utilidade imprescindível.

    Demorou… e ainda Não chegou. (!) *Passou da hora do Google lançar isso, estamos aguardando desde o Gears*

  6. Para mim, o conceito de offline é ter acesso à tudo quando não estou conectado.

    Se, por exemplo, trabalho com envio e recebimento de arquivo o dia todo e, ficando offline, perco, também, o acesso aos anexos (somente tenho acesso ao texto das mensagens), da no mesmo. Continuarei sem poder acessar o que eu queria.

  7. Você pode por favor descrever o que você entende por Offline?

    Se pra você, “o conceito de offline é ter acesso à tudo quando não esta conectado”, você tem acesso à nuvem da internet sem sequer acessá-la?

    Se você quer ter acesso constante aos arquivos que recebe ao longo do dia, então você tem que estar conectado para isso.
    E o Gmail poderia baixar os anexos das mensagens que você recebeu até o último momento de conexão, mas isso levaria muito mais tempo, e ocuparia muito mais espaço em HD – com um recurso que fatalmente não seria útil para todos os usuários do serviço, porque nem todo mundo (na verdade, acredito que uma pequena parcela de usuários) baixa absolutamente todos os anexos que recebe por email sem sequer checá-los, tornando portando este um recurso que traria mais contras (demora, excesso de espaço ocupado no HD) do que prós (dispor de todos os arquivos em anexo).

    O recurso de Gmail offline é apenas para momentos em que se perde a conexão, e ainda assim precisa-se ler emails, gerenciar sua conta, agilizar respostas. Isso é para um momento sem conexão, não uma vida. Não adianta querer ficar horas desconectado e querer fazer tudo na internet, isso é totalmente ilógico.
    Se você quer ter acesso irrestrito ao seu email e aos serviços da web, baixar arquivos, ter acesso à internet, você tem que estar conectado a ela. Isso pra mim parece bem lógico.

  8. @Ricardo : Obviamente esse serviço não mostra muita serventia para você Ricardo. No entanto ele se mostra bem útil para diversas outras pessoas, que como o entusiasta AtomicBlue.

    No meu ver toda e qualquer melhoria que nos auxilie é mais que bem-vinda. Mesmo que não seja de grande utilidade pra mim. Sempre existe quem se beneficie.

    No mais… é um serviço experimental e se emplacar, quem não nos garante um futuro up-grade para acesso off-line de conteúdo em anexo.

  9. Hoje lançaram também o Labs para que tem mail com o Google Apps, mas a funcionalidade de offline ainda nao está disponivel :(

  10. Olá,

    Gostaria de saber quando estas opções estarão disponíveis para a versão corporativa.
    Tipo utilizo o Gmail e também o App para verificar tantos os e-mails particulares quanto os da empresa.
    Tens notícia sobre esta migração,

    Abraços e parabéns pelo blog!

  11. Última forma!
    Acabei de conferir e a opção também está disponível no Google Apps.
    Valews!

Comente!