O Poder da Busca e o Impacto Ambiental

Em resposta clara a matéria publicada pela Times Online, o Google voltou hoje a afirmar que possui os data centers mais eficientes do mundo, que utilizam energia de forma otimizada a cada busca. “Realizar uma pesquisa em seu computador pessoal pode utilizar muito mais energia que o Google para respondê-la” descreveu a empresa de internet.

<<  “Recentemente, pesquisas revelaram estimativas muito altas ao especificar que uma busca padrão possa consumir parcialmente a energia da fervura de uma xícara de chá e produzir 7 gramas de CO2. Esperamos que nossa explicação possa ajudar o quanto este número está muito alto. Google é rápido — uma busca padrão costuma responder em menos de 0.2 segundos.


Os termos variam em grau de dificuldade, mas na média das consultas, os servidores trabalham por apenas um poucos milésimos de segundo. Juntamente com outros trabalhos, que são realizados antes mesmo da sua pesquisa (como construir o índice de pesquisa), este equivale a 0,0003 kWh de energia por pesquisa, ou 0,25 kcal*. Para comparação, a média de energia que um adulto necessita está entre 2000 kcal* diárias, fornecido a partir de alimentos, o Google, no entanto, consome esta mesma quantidade de energia em apenas dez segundos.

Em termos de Gases do Efeito Estufa, uma busca no Google é equivalente a, aproximadamente, 0.2 gramas de CO2. O padrão atual para a emissão de CO2 para um veículo dos Estados Unidos é de 140 gramas de CO2 por kilômetro rodado, mas a maioria dos carros não atingem esse padrão ainda. Ou seja, um carro “popular” quando roda um kilômetro produz o mesmo tanto de Gases do Efeito Estufa do que milhares de buscas no Google”. >>

* Valores alterados de KJ para Kcal | Agradecimentos ao Filipe Kiss!

7 Replies to “O Poder da Busca e o Impacto Ambiental

  1. Deem uma olhada nas imagens do Googleplex em Mountain View, através do Google Earth/Maps.
    O teto é forrado por placas de armazenamento de energia solar.

    Já é alguma coisa.

  2. Talvez a pesquisa não tenha assim tanta utilidade, mas quem está na frente, é o alvo. Na minha opinião isso é em sua maioria markenting, no entato o google será base para que eu construa algo para fazer algo realmente útil sobre o assunto: um blog com um fim mais acadêmico e realista com foco em mercado de energia eólica, fotovoltaica e outras…

Comente!