Google quer tornar as redes sociais rentáveis

Segundo informações da Business Week, o Google registrou recentemente uma nova patente voltada ao segmento de tecnologia que permitirá desenvolver um ranking das pessoas com maior influência em sites de redes sociais como o MySpace e Facebook.

A patente, que segue o mesmo padrão de análise do PageRank – algoritmo capaz de determinar a relevância dos resultados de buscas, poderá funcionar de modo a descobrir o quanto um usuário é influente dentro das redes sociais. Para conseguir realizar esse feito, o Google descreve um sistema de analise baseado número de amigos e o grau de sucesso ao convidar outras pessoas para ler ou assistir vídeos online, reporta uma pessoa ligada ao escritório de patentes.


“Enquanto o Google Search exibe páginas da Web com o maior relevância, faz todo sentido para eles estenderem isso para pessoas e comunidades online”, afirma Jeremias Owyang, analista da Forrester Research (FORR).

Como isso poderia melhorar a publicidade em redes sociais?

A Business Week explica como poderia funcionar essa patente: “Digamos que um grupo de fãs de basquete gastam muito do seu tempo verificando as páginas de seus amigos. Seus perfis provavelmente indicam que eles adoram o esporte. Além disso, alguns poderão se inscrever em um grupos ligados ao Kobe Bryant ou deixam comentários sobre um dos jogos mais recentes tenham assistido.

Usando a norma atual de métodos publicitários, uma empresa como a Nike poderia pagar ao Google para colocar um anúncio na página de fãs ou mostrar um “link patrocinado” quando alguém procura por notícias relacionadas a basquetebol. Com influência do monitoramento, o Google poderia acompanhar esse grupo de fãs que compartilham interesses mais de perto, ver com que outras comunidades interagem, e o mais importante, quais membros prestam mais atenção quando eles atualizam perfis ou postam fotos.

As informações acrescentadas no entanto poderiam direcionar a Nike a expandir sua segmentação, permitindo simultaneamente ao Google cobrar um custo adicional por esse serviço. Se a Nike quiser anunciar um novo sapato de basquetebol, por exemplo, poderá trabalhar com o Google para disponibilizar um jogo interativo nas páginas das comunidades e possivelmente obter uma grande aceitação. Com a descoberta de ligações entre os grupos, o Google também poderá direcionar anúncios mais amplos para comunidades”.

“Eu poderia pagar um preço especial para ter um vídeo particular na frente de alguém que compartilha informações com os outros, ou um preço ainda maior para colocar o anúncio em frente a um grande número de pessoas que adoram compartilhar”, disse Ian Schafer, CEO da empresa de publicidade on-line Deep Focus, cujo os clientes incluem Sean Jean e Universal Music Group.

2 Replies to “Google quer tornar as redes sociais rentáveis

  1. Não há dúvidas que isso ajudaria a publicidade de empresas direcionadas a um certo ramo. Resta saber quão eficiente será esse método. Vindo da Google, coisa ruim não deve ser.

Comente!