Viacom quer dados de funcionários do YouTube/Google

Segundo informações da CNET News, a Viacom agora quer saber, por meio judicial, se os empregados do Google/YouTube teriam algum envolvimento nos vídeos protegidos por direitos autorais enviados para o portal, a empresa Google no entanto, recusa-se a fornecer essas informações.

Como parte de uma ação de direitos autorais, a Viacom está processando o Google em $1 bilhão doláres devido a presença de vídeos pirateados no serviço. Recentemente, um juiz federal ordenou ao site de compartilhamento de vídeos a revelar uma gama de informações, tais como endereços IP e nomes de usuário. O Google também recebeu uma ordem de divulgar registros que inclui a visualização e upload de vídeos pelos empregados do YouTube.


Essa informação sobre os empregados do YouTube é crucial para o processo movido pela Viacom contra o Google, estes dados provariam que o YouTube tem conhecimento sobre pirataria no site. “Se Chad Hurley, um dos co-fundadores do YouTube, enviou um vídeo com direitos autorais pata o site, os advogados da Viacom acreditam que eles possuem o direito de saber sobre o assunto” disseram fontes a CNET.

Se os empregados do YouTube sabiam o que era carregado para o site – ou postado clipes piratas internamente – YouTube pode perder a sua proteção da Digital Millennium Copyright Act – Lei de Direitos Autorais do Milênio Digital.

Dados Anônimos

Viacom tem sido amplamente criticada por tentar invadir também a privacidade dos usuários do YouTube. A empresa-mãe da MTV e Comedy Central disse que nunca requisitou informações identificáveis. “Viacom sugeriu tornar estes dados anônimos, e estamos preparados para aceitar informações anônimas desde o primeiro dia”, disse um porta-voz da Viacom.

2 Replies to “Viacom quer dados de funcionários do YouTube/Google

Comente!