Amanhã, todos de olho na Yahoo! Ela poderá se livrar do assédio da Microsoft!

Ponto de interrogaçãoMicrohoo logoAmanhã, por volta das 18:00 hs ou 19:00 hs, hora de Brasília, depois que as bolsas norte-americanas estiverem fechadas, a Yahoo! apresentará ao mundo o seu balanço do trimestre. Tem muitos analistas do mercado de capitais apostando que seus lucros serão 80% superiores aos de 2007. Isto se deve a dois fatores básicos:

  1. a resistência persistente da Diretoria de Sunnyvale diante da oferta de compra feita pela Microsoft, em um momento, no qual, a maioria dos analistas diziam que ela não poderia mais permanecer como empresa independente, sob pena até de falir; e
  2. a demonstração dada pela Google na última quinta-feira, de que o mercado publicitário na Internet permanece forte, apesar da crise econômica norte-americana (o valor de mercado da gigante das buscas subiu USD$ 28 no pregão de sexta-feira, ou seja, 0,73% do valor da Yahoo!, ou 2,4 vezes o valor da Baidu).
Se os lucros realmente vierem fortes também para a Yahoo!, a Microsoft ficará em uma posição muito difícil, porque fortalecerá a posição de Jerry Yong contra a venda para a gigante do software, que poderá ter que aumentar a oferta, visto que precisa desesperadamente incorporar a Yahoo. De quebra, fortalecerá as seguintes opções da empresa da Sunnyvale:


  1. permanecer totalmente independente;
  2. unir-se à AOL (situação na qual a Yahoo! tenderia a engolir a sócia);
  3. permanecer independente, mas fazendo uma parceria de AdSense com a Google; ou
  4. unir-se à AOL, fazendo parceira de AdSense com a Google.

Todas estas opções representariam vitória da gigante de Mountain View sobre a Microsoft.

Portanto, todos de olho, a partir de terça-feira.

Fontes:
CNN Money
The Wall Street Journal

PS: o Willian Max, nosso correspondente Yahoo!, já estava de malas prontas para Redmond. Acho melhor ele esperar mais alguns dias. Não fique triste, Willian, a vida é assim mesmo, cheia de contratempos!

2 Replies to “Amanhã, todos de olho na Yahoo! Ela poderá se livrar do assédio da Microsoft!

Comente!