Yahoo! + Google AdSense: seria a volta da proposta da Google para a independência do pessoal de SunnyVale?

Yahoo! logoGoogle AdSense logoO Felipe Hummel contou hoje que a Yahoo! testará o Google AdSence para provocar a Microsoft. Não tenham dúvidas de que o pessoal de Seatle já deve estar arrancando os cabelos. Mas não me parece que é pelo simples fato de o AdSense estar entrando no meio da publicidade da Yahoo! (apenas 3% do total e por apenas algumas semanas). A preocupação deles é que deve estar por trás deste teste uma proposta da Google de substituir toda a publicidade própria da Yahoo! pelo AdSence e, talvez até mesmo, a própria pesquisa Yahoo! pela pesquisa Google. Se isto acontecer, morre a proposta de compra feita pela Microsoft, porque a Yahoo! teria fluxo de caixa (espera-se), para suportar os piores momentos da crise econômica norte-americana e se manter independente. O Renê já falou sobre isto aqui.

Seria uma saída inteligente, porque seria preservada uma grande e importante empresa da era da Internet e a Google não teria que tentar comprar. Afinal, uma compra por parte da Google não seria permitida, mas a ajuda tal como nos referimos, seria totalmente permitida em lei.


Atenção: poderá ser a virada de mesa de Jerry Yong e David Filo nesta guerra societária iniciada pela Microsoft.

2 Replies to “Yahoo! + Google AdSense: seria a volta da proposta da Google para a independência do pessoal de SunnyVale?

  1. A Microsoft, depois de saber disso, deve estar sinceramente dando de ombros a essa altura.

    Essa é boa: o Yahoo passaria a ser um playground – ou quintal, né? – do Google, simplesmente jogando na latrina o seu sistema próprio de busca e de publicidade. O que restaria de fato de relevante no Yahoo? Só mesmo o Flickr e mais alguns serviços que podem ser contados nos dedos de uma mão – e ainda pode sobrar alguns dedos…

    Que opção mais deprimente para evitar a compra pela Microsoft. Já vi que, sendo ou não comprada pela empresa de Redmond, o Yahoo! está deixando explícito, e pelos seus próprioas atos, que já é coisa do passado.

Comente!