Google comenta sobre possível fusão entre Microsoft e Yahoo!

Google comentou hoje sobre a proposta de aquisição feita pela Microsoft ao Yahoo! na última sexta-feira.

Para a empresa líder em buscas na internet, os políticos envolvidos na questão precisam analisar a proposta com cuidado ou um novo monopólio poderá nascer e comprometer a opção de escolha dos internautas.


Atualização: Em paralelo, esta reação do Google pode ser nada mais que uma estratégia para negociar junto com a Microsoft uma ajuda para a aprovação junto à União Européia da compra da DoubleClick. Não podemos nos esquecer que quem está pressionando pela não aprovação são os lobistas a serviço da Microsoft.

Se a Google passar a trabalhar pela não aprovação da união entre Microsoft e Yahoo!, a MS pode ter tantos prejuízos quanto as Google está tendo. Mas, se a Microsoft passar a defender a compra da DoubleClick pela Google, tudo poderá ficar mais fácil para ambas as partes.

Leia abaixo na íntegra:

Yahoo! e o futuro da Internet
Postado no blog oficial do Google por David Drummond, vice-presidente sênior de Desenvolvimento Corporativo e Diretor Legal

A abertura da Internet é o que fez o Google – e Yahoo! — possível. Uma boa idéia que um usuário acha interessante e se espalha rapidamente. As empresas podem ser criadas em torno da idéia. E os utilizadores se beneficiam da constante inovação. É o que faz a Internet um lugar excitante.

Portanto, a proposta hostil da Microsoft em relação ao Yahoo! levanta questões perturbadoras. Isto é mais do que uma mera operação financeira, uma empresa tomando a outra. É preciso preservar os princípios subjacentes da Internet: abertura e inovação.

Poderia a Microsoft agora tentar exercer o mesmo tipo de influência inadequada e ilegal na Internet, o mesmo que fez com o PC? Enquanto a Internet trás recompensas para inovações competitivas, a Microsoft tem procurado com freqüência estabelecer monopólios proprietários – e, em seguida, alavancar sua posição dominante no novo, mercados adjacentes.

Poderá a aquisição do Yahoo! permitir a Microsoft – apesar do seu legado de graves ofensas legais e regulamentares – a estender práticas desleais de navegadores e sistemas operacionais para a Internet? Além disso, a Microsoft mais Yahoo! equivale a uma esmagadora quota de mensagens instantâneas e contas de webmails. E entre eles, as duas empresas que operam os dois mais fortes portais na Internet. Poderia a combinação das duas levar vantagem num software para PC criado para limitar a capacidade dos consumidores a obter livre acesso aos concorrentes de e-mail, mensagens instantâneas, e aplicações baseadas em web services? Políticos de todo o mundo precisam fazer estas perguntas – e os consumidores merecem estas respostas.

Esta oferta hostil foi anunciada na sexta-feira, por isso não há muito tempo para essas questões sejam abordadas cuidadosamente. Precisamos ter a internet aberta, com escolha e inovação séria. Elas constituem o núcleo da nossa cultura. Estamos convencidos de que os interesses dos utilizadores da Internet estão em primeiro lugar – e deve vir em primeiro lugar – com os méritos da proposta de aquisição examinadas e com suas alternativas exploradas.

4 comments
  1. Mas e os monopólios que o google faz? Isso ele não lembrou né? O Google quer ter na internet o que a Microsoft tem nos softwares: o mercado só para ele.

You May Also Like