Google tem acesso interno restrito as informações pessoais

No Google, há dois lados quando o assunto é proteger as informações pessoais de seus usuários: proteção ao abuso interno e externo da empresa. De acordo com o Googler Douglas Merrill, o Google promove uma série de restrições internas em relação ao uso de informações. Merrill informa que o funcionário que trabalha no projeto Gmail, não tem acesso aos dados do Google Analytics por exemplo.

“Nós restringimos o acesso de diversos modos. Por exemplo, os gerentes de produtos do Google Maps não podem ter acesso aos dados coletados pela equipe do Google Book Search. Em caso de informação sensível, como informações de cartão de crédito e conteúdo de e-mails, o acesso é limitado e incluem diversas diretivas de segurança adicionais, além do monitoramento completo dos procedimentos realizados pelo funcionário. Freqüentemente, o acesso aos dados é feito automaticamente o que não necessita o acesso individual. Todos os funcionários também seguem um acordo de confidencialidade que protege contra o abuso no uso das informações”.


One Reply to “Google tem acesso interno restrito as informações pessoais

  1. Está crescente essa onda de questionamentos quanto a privacidade e o Google. Eu ainda não consegui enxergar nada de tão ameaçador assim. Digo isso sem ter lido tudo a respeito, talvez minha opinião mude, não sei.

Comente!