Como foi o Google Developer Day


Na última quinta-feira ocorreu em São Paulo o Google Developer Day. O evento aconteceu simultaneamente em várias cidades do mundo e foi o primeiro do Brasil. Cerca de 500 pessoas compareceram, entre desenvolvedores, blogueiros e curiosos. O cronograma do evento dizia que o check-in dos participantes começaria as 8h30. Cheguei por volta das 8h40 e o local já estava lotado. Um café era servido para a multidão que aguardava ansiosa. Ao redor das 9h15 abriram o auditório e todos se arranjaram em seus lugares.

As palestras


Seguindo o cronograma, o Alexandre Hohagen, presidente do Google Brasil, deu o pontapé inicial do dia. Falou pouco e passou a bola para o Berthier Ribeiro-Neto, fundador da Akwan, empresa de busca que o Google comprou quando chegou ao Brasil. Tivemos uma breve introdução de alguns serviços do Google. O primeiro palestrante efetivo do dia foi o Chris Schalk, que veio de Montain View e fez uma introdução geral sobre o Google Ajax API. Mostrou um pouco de código e como é simples e poderoso criar algumas funcionalidades que interagem com as APIs do Google.

Em seguida foi a vez do Rodrigo Freitas, engenheiro de vendas para a América Latina, falar sobre a API do Adwords e como anunciantes podem criar ferramentas para gerenciar suas campanhas. A parte inicial da apresentação foi usada para explicar o que é Adwords.

Após o almoço entrou o Bruno Diniz para falar sobre o Maps API. Foi talvez a apresentação mais interessante do dia, com exemplos práticos e bastante código. O Google Maps é extremamente poderoso e usando as APIs é possível construir softwares e mashups interessantes, só dependentes da criatividade do desenvolvedor. O Chis Schalk voltou em seguida para falar do Google Web Toolkit, um conjunto de ferramentas para criar aplicações Ajax. Como a desktop está se movendo para a web, nada mais natural do que o Google facilitar a vida do desenvolvedor com uma ferramenta dessas. A palestra que se seguiu foi sobre o Adsense. Desta vez pouco se falou em desenvolvimento e sim foi uma apresentação sobre o Adsense e das possibilidades que traz para monetizar um site.

Após um pequeno intervalo de 15 minutos subiu ao palco o Mano Marks, também direto de Montain View. Ele mostrou algumas funcionalidades do código KML, direto no Google Earth. E nossa, como o Google Earth estava rápido, acho que tinha um link direto com os servidores. Na verdade foi um pouco maçante pois ficou explicando as funcionalidades de algumas tags. O mais legal foi ver como é fácil criar um sketchup direto no código KML.

Pra finalizar tivemos uma palestra sobre o Google Gadgets. A programação foi alterada aqui. Era para anunciarem os ganhadores das melhores mashups com APIs do Google. Acho que não conseguiram inscrições suficientes para tal e colocaram uma palestra sobre os Gadgets. Voltou ao palco novamente o Rodrigo Freitas que prometeu criar um Gadget em 30 segundos. Dito e feito. Uma das dicas para quem quer criar Gadgets é saber que se utilizar recursos do seu servidor, que o mesmo seja parrudo pois um Gadget de sucesso pode derrubar um site facilmente devido ao grande número de acessos.

Social GDD

Uma coisa que notei foi que o Google seguiu à risca os horários do cronograma. Houve pouco tempo para social entre os participantes. E quando o evento terminou, em 15 minutos todo mundo sumiu, os participantes não estavam a fim de trocar idéias. Claro, antes de ir embora ninguém esqueceu de pegar a sua camiseta.

Apesar disso encontrei alguns conhecidos. O George Guimarães e seu sócio Mário estavam por lá. Eles estão para lançar um startup. Também encontrei o Bruno Torres, do blog de mesmo nome e o Nando Vieira, do Simples Idéias e Spesa. Ao entrar no auditório procuramos um lugar o mais perto do palco. Coincidentemente o Sydnei Zanetti do Rec6 estava sentado na mesma fileira. No final do encontro vi um cara usando uma camiseta do BlogBlogs. Era o Manoel Lemos. Fora esse pessoal, imagino que mais gente conhecida esteve por lá. Pena que não os encontrei para jogar conversa fora.

Alexandre Fugita é editor do blog Techbits e foi convidado pelo Renê para falar sobre o GDD aqui no Google Discovery.

7 Replies to “Como foi o Google Developer Day

  1. Sou desenvolvedor mas moro muito muito longe de São Paulo. Pelo que descreveu o Alexandre, foi um evento muito gradioso e mostra a força que o Google tem para influênciar e fazer de projetos relacionados na internet.

    Os APIs do Google são excelentes, poder integrar um PicasaWeb, ou mesmo, um Google Maps deixa uma página simples com a cara de um grande projeto.

    Parabéns ao Google Discovery e Techbits pela ótima matéria a respeito do Google Developer Day.

  2. Sou leitor dos blogs Techbits e Google Discovery; e fiquei surpreso ao ler uma matéria do Fugita aqui no Gdiscovery… curti o crossover! >:-)

    Como disse o Roberto, a matéria sobre o GDD ficou excelente!

  3. Roberto,

    Sim, as APIs do Google são fantásticas, fiquei impressionado com as possibilidades. Ainda não criei nenhum mashup ou aplicação usando tais APIs mas estou pensando em algo, hehehe!

    Agradeço que tenha gostado do post!

    Cesar,

    Hehehe, pois é! Fui convidado pelo Renê pra falar de Google em um blog sobre o Google, hehehe! Agora ele é que me deve um post lá no Techbits, hehehehe!

    Agradeço que tenha gostado da matéria!

    Abraços a vcs!

  4. Olá pessoal,

    Realmente a participação do Alexandre Fugita aqui no blog foi excelente! Nada melhor que um relato do evento por alguém que esteve presente e poderia fornecer tantos detalhes como no texto do Alexandre.

    Valeu Fugita! Com certeza, aparecendo um assunto interessante(difícil quando se fala em Google, né?) estarei escrevendo para o Techbits! Que honra… hehehe :D

    Abraços a todos!

  5. Eu me esqueci de pegar a minha camiseta !! :D

    Apos o evento tirei mais uns 30 minutos para bater um papo com o pessoal no salao e quando me toquei que praticamente todo mundo ja tinha ido embora simplesmente peguei o taxi e no meio do caminho lembrei da camiseta :(

    Mas o evento foi excelente, valeu a pena ;)

Comente!