AOL Beta copia portal do Yahoo! sem remorso

17
132


A versão Beta 3 do novo portal da AOL é uma cópia idêntica em comparação com o portal atual do Yahoo. O layout do site, menus, últimas notícias e links de fácil acesso aos serviços da empresa estão nos mesmos locais em comparação com o site do Yahoo!.

Rumores na internet afirmam que esta coincidência de layouts poderia ser um aviso de que uma fusão pode vir a acontecer entre Yahoo e AOL.



Imagens: CyberNet News

COMPARTILHAR
Artigo anteriorNovo Google Desktop 5 em 29 idiomas
Próximo artigoGoogle Store vende Mouse 3D para Google Earth e SketchUp
é pós-graduado em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais pela ESPM. Fundador da FragaNet Networks, empresa especializada em comunicação digital , cujo o portfólio estão projetos como: Google Discovery, Arquivo UFO e Muito Curioso. Foi colunista de tecnologia no TechTudo, da Globo.com.

17 COMENTÁRIOS

  1. Esta união seria muito boa para o mercado, pois diminuiria o perigo de a Google se tornar um monopólio na área de buscas na Internet. Outra opção seria a Microsoft adquirir a Yahoo.

    Já no mercado chinês, para evitar um monopólio da Baidu, que já conta com aproximadamente 57% do mercado e crescendo, o ideal seria a Google adquirir as operações locais da Yahoo! ou, o que é mais fácil, adquirir vários pequenos buscadores e, concomitantemente, investir pesado no Google China.
    Abraços,
    Rômulo

  2. Se houver uma fusão, que a Yahoo! fique com o layout da AOL, “o layout é uma cópia”, mas o beta da AOL é mais agradável de visualizar.

  3. Com certeza o layout da AOL parece estar mais otimizado que o Yahoo!. Como é um Beta 3 e o feedback foi negativo em toda a mídia, deve ocorrer mudanças na versão final. Se não ocorrer, algo de interessante pode estar acontecendo entre as empresas.

  4. Mas as duas empresas estivessem sinalizando uma união o sistema de buscas não seria do Yahoo?

    Observei que nessa versão beta, o serviço é provido por tecnologia do Google.

  5. Caro Ederson Morche,

    Se ocorrer a união entre a AOL e a Yahoo!, certamente haverá o rompimento do contrato de buscas da Google no site de AOL, o que passará a ser feito pela Yahoo! E isto é, curiosamente, muito interessante para a Google e principalmente, para os consumidores, pois aumenta a concorrência e diminui a possibilidade, cada vez mais crescente de as autoridades americanas exigirem a divisão da Google em várias companhias independentes, o que é, cada vez mais, uma possibilidade visível no horizonte. Isto já aconteceu com a Standard Oil e com a AT&T e quase aconteceu com a Microsoft.
    Também seria bom para a Google a compra das operações de buscas na Internet da AOL e da Yahoo! pela Microsoft, também para se evitar a formação do monopólio. Entretanto, aí seria perigoso para os consumidores, pois poderia gerar um cartel entre Google e Microsoft neste mercado de buscas na Internet.
    O melhor a acontecer no panorama mundial de buscas pela Internet seria uma fusão entre AOL, Yahoo!, Ask, All The Web e Licos, de um lado, Microsoft, no meio e Google noutra ponta, pois fortaleceria os pequenos, evitaria o cartel e protegeria os consumidores.
    Temos que considerar que a AOL e a Yahoo! já perderam a guerra dos buscadores de Internet, porque não se decidiram se são buscadores ou portais (apesar de a Yahoo! ter um ótimo algoritmo e ser a segunda do mercado). A Microsoft ainda não entendeu a Web 2.0 e tem um buscador inferior ao da Yahoo!, mas tem muitos bilhões de dólares para investir e para suportar prejuízos, enquanto se adapta aos novos tempos. Por isso, pode permanecer sozinha nesta briga. Até porque, se ela se aliar a alguém, poderá ser dividida pelas autoridades de defesa da concorrência.
    Temos que entender que os adversários da Google, no mercado mundial, em geral, não são a AOL ou a Yahoo!, mas a Microsolf e a MySpace. Quanto à primeira, porque a Google precisa crescer no ramo de aplicativos para escritórios e em bancos de dados. Quanto à segunda, porque o Orkut não consegue ombrear o MySpace, que concorre com ele em vídeos, blogs, grupos de discussão, e-mail, pesquisa de livros, mensagens instatâneas etc. São dois concorrentes realmente de peso. No caso do MySpace, precisa a Google fazer o Orkut crescer muito e ainda adquirir o Facebook ou outro serviço.
    Vou mais além. A grande batalha da Google não está se travando nos Estados Unidos, mas na China. Lá, Google, Microsoft e Yahoo! estão perdendo feito para a Baidu, que parece não estar disposta a ser adquirida por uma das três. Talvez até as leis americanas ou chinesas não permitam, já que a Baidu tem mais de 50% do mercado de buscas daquele país.
    Lá, os investimentos terão que ser pesados. Se necessário, com muitas aquisições (se houverem empresas disponíveis), contratações de centenas ou milhares de engenheiros chineses, para a criação de produtos específicos para aquele mercado (que depois poderão até ser customizados para outras praças). Na China, os investimentos em desenvolvimento e aquisições deverão ser contados em vários bilhões de dólares, pois estamos falando no segundo maior mercado de Internet do mundo e no que mais tende a crescer, por ser do país com maior população. A briga é grande. Vamos acompanhar os novas batalhas.
    Abraços,

    Rômulo de Araújo Mendes

  6. A propósito… já viu o “novo” webmail da AOL que estreiou hoje?
    Tem uns “traços” de adivinha qual outro webmail??

    =X

  7. Não me lembre… entrei em depressão. Até coloquei aquela sua página cheia de Liams nos meus favoritos!

  8. Bom, rumores falam que a Microsoft vai comprar a Yahoo.

    Seria ótimo e excelente que a Google fechasse uma parceria com a AOL pra messengers.

    Copia ou conhecidencia?

    Ora, vivemos em um mundo competitivo certo?

    A Coca-Cola não foi copiada pela Pepsi?
    O ICQ não foi copiado pelo MSN, Yahoo e outros? (E muito mal copiado)

    Eu ainda gosto da AOL.

    Uma empresa competente!
    Quem tem praticamente a metade da net são eles…

    A Geko do Firefox, a Nulsoft do Winamp,a Mirabilis do ICQ…

    Se a AOL juntar com a Google a Microsoft pode dizer “fu…”

Comente!