Blog

Como ativar o modo escuro no Instagram, Google Photos, Play Store, Pay, Chrome e Fit no Android?

0

Embora alguns apps já venham com suporte ao modo escuro em suas configurações, há outros que dependem de atualizações do sistema para escurecer, como o Gmail.

No entanto, a plataforma Android sempre surpreende por conta de seus desenvolvedores rápidos e destemidos que encontram formas de contornar restrições e permitir que os usuários possam ter a experiência que desejam.

Lançado há pouco tempo, o app Dark Mode é capaz de alterar o recurso DayNight do Android, mesmo em sistemas mais antigos que não oferecem suporte em seus menus de configuração do sistema.

Desta forma, Instagram, Google Photos, Play Store, Pay, Chrome e Fit possam ser usados no modo escuro, mesmo em sistemas operacionais mais antigos, sem precisar das últimas atualizações como o Android 10.

Os benefícios de usar o modo escuro vão desde descanso ocular, economia de bateria e a redução do reflexo.

Google descontinua app do AdSense para Android e iOS

0

O Google anunciou que irá descontinuar seu aplicativo AdSense para iOS e Android e o removerá das lojas de aplicativos até o final do ano.

Segundo a empresa, a equipe do Google AdSense vai concentrar seus esforços na interface da web para dispositivos móveis e, devido a isso, estará desativando os atuais aplicativos para iOS e Android. 

“Investir em um aplicativo Web comum que ofereça suporte a todas as plataformas, poderemos oferecer recursos do Google AdSense otimizados para dispositivos móveis muito mais rapidamente do que hoje”, diz o Google.

O anúncio está ligado a iniciativa do Google de promover tecnologias responsivas, Accelerated Mobile Pages (AMP) e Aplicativos Web Progressivos (PWA) ajudam a Web móvel a funcionar melhor e mais rapidamente para os usuários.

Google compreende o robots.txt em branco

0

John Mueller, do Google, disse em um tópico do Reddit que usar um arquivo robots.txt em branco ou apenas declarar que tudo é permitido seria o mesmo entendimento, não importa qual você use.

Mueller disse “Não importa” quando lhe perguntaram. Mas existe alguma diferença?

Embora Dissallow: (em branco), pareça mais eficiente. O Google também compreende da mesma forma a diretiva Allow: /.

Ele disse: “Não importa. Você também pode usar um comentário como:”

# não há diretivas para robots.txt aqui

Waze calcula preços de pedágios no Brasil

0

Waze agora apresenta os preços dos pedágios para os motoristas brasileiros. A funcionalidade Preços de Pedágio é uma das mais solicitadas e permite que os motoristas calculem os preços de pedágio antes de começar a rota e se planejem financeiramente.

A novidade, que é exclusiva do Waze, é resultado da colaboração entre o Waze e os mais de 30 mil editores de mapas ativos mensalmente. Por ser um recurso muito local, a colaboração da comunidade brasileira foi essencial, já que eles ficaram encarregados de coletar e inserir informações sobre preços de pedágio.

“Estamos muito felizes de poder trazer o Preços de Pedágio para o Brasil. Ninguém sabe melhor sobre os valores de cada pedágio do que o próprio motorista que passa por ele todos os dias. Por isso, a informação vinda dos usuários é valiosíssima e reforça ainda mais que o Waze é voltado para as pessoas e para a comunidade”, declara Leandro Esposito, diretor geral do Waze para o Brasil.

Compatível com faixas exclusivas, o recurso é ativado automaticamente e, caso haja um pedágio na rota sugerida, uma tag ficará visível para o usuário. Os motoristas que tiverem adesivos de passagem automática em pedágios podem inserir essa informação no Waze e ela será levada em consideração. A funcionalidade começa a rodar no Brasil a partir de hoje e, gradativamente estará estará disponível para todos os usuários.

Rappi agora aceita Google Pay como forma de pagamento

0

A Rappi anunciou esta semana um novo método de pagamento em sua plataforma, o Google Pay. A função, que pode ser usada como débito ou crédito, oferece maior comodidade aos usuários do aplicativo.

O Google Pay funciona como uma carteira virtual, em que os usuários podem reunir suas informações bancárias e, por meio dele, realizar pagamentos. O método garante uma transação segura, já que os dados financeiros não são compartilhados com os estabelecimentos para a realização da transação.

Seja por meio da entrega de produtos, contratação de serviços ou simplificando as formas de pagamento, a Rappi oferece conveniência aos seus usuários. “Aceitar uma nova forma de pagamento prática e simples, está em total acordo com a nossa missão. Como estamos sempre em busca de aprimorar a experiência dos nossos consumidores, ficamos felizes de poder oferecer mais uma opção de pagamento a eles,” destaca Vasco Pineda, head de Rappi Pay na Rappi.

Para utilizar o Google Pay na Rappi, o usuário só precisa cadastrar seus dados em seu perfil no aplicativo do Google Pay, no “Adicionar Novo Cartão”. Como parte da campanha de lançamento, a Rappi e o Google Pay oferecerão R$20 de desconto em compras superiores a R$21. Basta inserir o método de pagamento na plataforma que o desconto será aplicado automaticamente. A promoção é válida até 31 de dezembro.

“A entrada da Rappi como parceiro de Google Pay fortalece de forma significativa nossa missão de facilitar os pagamentos de crédito e débito para todos os Brasileiros. Este é só o começo de uma parceria para facilitar cada vez mais a vida dos usuários Google e Rappi”, diz Felipe Cunha, head de parcerias de Google Pay para a América Latina.

YouTube vai transmitir a Copa do Nordeste 2020

0

O YouTube anunciou um acordo inédito no Brasil com a Copa do Nordeste para a  transmissão da temporada 2020 no canal da competição na plataforma.

Segundo a empresa, de janeiro a maio serão exibidos 12 jogos ao vivo, um por rodada. Este é o primeiro campeonato esportivo com exibição já confirmada no YouTube para o próximo ano.

Além do streaming das partidas, a “Lampions League”, como foi carinhosamente apelidada pelos torcedores, irá oferecer uma grade de programação com melhores momentos de jogos, conteúdos exclusivos sobre clubes, jogadores, confrontos, bastidores, entrevistas e entretenimento esportivo em geral. 

“Essa parceria vai levar a principal competição de futebol regional do Brasil aos usuários do YouTube, em um formato ao vivo e com acesso gratuito. Vamos proporcionar aos torcedores a experiência de acompanhar um jogo em qualquer tela e de qualquer lugar. É um projeto que reforça a nossa missão de entregar conteúdo de qualidade e relevância, em colaboração com criadores e parceiros”, afirma o coordenador de notícias e esportes do YouTube, Eduardo Brandini.

“Ficamos muito entusiasmados de fechar com o YouTube a transmissão desses 12 jogos, criando mais alternativas para os torcedores e trazendo uma nova audiência para a competição. Aumentar as janelas de transmissão é uma tendência no mercado esportivo e o YouTube e a Copa do Nordeste estão liderando esse movimento no Brasil”, comemora Sergio Lopes, sócio-fundador da LiveMode, empresa que lidera a comercialização da competição.

A estreia da Copa do Nordeste no YouTube está marcada para o dia 25 de janeiro, em um confronto que tem muita história no futebol nacional: Santa Cruz e Bahia fazem o duelo de tricolores pela primeira fase.

A Copa dos Clássicos – como a competição também é conhecida – é transmitida pelo SBT Nordeste, o canal fechado FoxSports e o site LiveFC.

Google Assistente ganha integração com Nubank, Banco do Brasil, Rappi e iFood

0

O Google anunciou uma nova função no Google Assistente, em parceria com os bancos BB e Nubank e os serviços iFood e Rappi, permite que sejam feitas ações como transferências bancárias, consulta de extratos e entrega de comida, entre outros, de forma simples e rápida.

Para isso, basta ter instalado os aplicativos das empresas no celular e estar com sua conta logada, para dar comandos como “Ok Google, transferir 20 reais para o João no Banco do Brasil/Nubank”, ou “Ok Google, acompanhar meu pedido no iFood/Rappi”. Os aplicativos vão então ser abertos já na área específica que vai realizar a ação requisitada, graças a esse direcionamento.

“Ao permitir a realização de ações específicas dentro de aplicativos, esperamos que o Google Assistente facilite processos corriqueiros, deixando a vida das pessoas ainda menos complicada, e mais conveniente. Essa é nossa visão de futuro”, diz Walquiria Saad, líder de parcerias de produto para o Google Assistente no Brasil.

“Em um primeiro momento, contamos com esses quatro parceiros para colocar em prática essa novidade, mas reforçamos que é uma tecnologia aberta, na qual qualquer desenvolvedor de aplicativos no sistema Android poderá implementar em seus serviços” conta.

Abaixo estão as primeiras empresas parceiras do Google Assistente:

Finanças

Banco do Brasil e Nubank: agora, com a novidade do Google Assistente, será possível realizar as seguintes atividades: transferências bancárias, consultas de saldos de conta e faturas de cartão de crédito e pagamentos de contas. Alguns exemplos de comandos são “Ok Google, quero ver o saldo no Banco do Brasil/Nubank”; “OK Google, transferir 30 reais para o Márcio usando Banco do Brasil/Nubank”; “OK Google, pagar a conta do celular no Banco do Brasil/Nubank”.

Serviços de comida e entrega

iFood e Rappi: a nova função do Google Assistente irá permitir que os usuários façam tarefas como: fazer e acompanhar um pedido realizado. Dentre os comandos disponíveis estão  “Ok, Google, pedir pizza no iFood/Rappi”; “Ok Google, acompanhar meu pedido no iFood/Rappi”.

“O Google Assistente já está presente em mais de 1 bilhão de dispositivos e em mais de 80 países ao redor do mundo. Continuaremos trabalhando para incorporar cada vez mais ações para ajudar as pessoas e acompanhá-las no seu dia a dia”, disseram os representantes da empresa.

Google Arts & Culture comemora os 100 anos de Bauhaus

0

100 anos após o início do movimento artístico inspirado pela Escola de Arte Bauhaus, ainda são visíveis os impactos dessa expressão do modernismo no dia a dia das pessoas. Dos sinais de trânsito, até mesmo os móveis de escritório, a lendária instituição de design contribuiu para uma mudança visual e funcional do mundo todo.

Pensando nisso, a nova coleção do Google Arts & Culture, batizada de “Bauhaus Everywhere”, reflete todas as áreas que foram impactadas pelo movimento no último século. O projeto digitalizou mais de 10.000 objetos, e traz visitas virtuais a edifícios emblemáticos, além de exibir mais de 400 obras de arte capturadas com nossa Art Camera. O resultado são mais de 45 exposições on-line, com curadoria de nossos sete parceiros, apresentando ícones como a poltrona de aço tubular, mundialmente conhecida, ou os papéis de parede da Bauhaus.

Na coleção  é possível explorar obras como “Round House“, de Carl Fieger, “BAMBOS“, de Marcel Breuer, e “Court House“, de Edward Ludwig. Foram digitalizadas obras produzidas por várias décadas, da Fundação Bauhaus Dessau, na Alemanha, reunindo arte, tecnologia e artesanato. Para essa missão, os curadores se reuniram com outros seis outros parceiros, incluindo o IIT Institute of Design e o Museu Guggenheim.

Outros destaques da coleção do Google Arts & Culture são as galerias que mostram a vida cotidiana dos estudantes da Bauhaus, incluindo as renomadas festas da Bauhaus e o empoderamento das mulheres com visão de futuro. E, como os princípios de design da escola se espalham para além da Alemanha e da Europa, está disponível uma Voyager Tour no Google Earth, para mostrar como pessoas de diversas partes do mundo foram inspiradas pela Bauhaus.

Um dos objetivos do movimento alemão era melhorar a vida das pessoas por meio do design funcional. Em colaboração com especialistas da Fundação Bauhaus Dessau, a coleção exibe edifícios que só existiam no papel e na mente de seus criadores, além de esboços de arquivos, rabiscos e descrições para criar modelos de realidade aumentada de três estruturas visionárias, que mostram a importância da escola para a história moderna.

Brasileiros adoram usar o Android

0

Dez anos depois dos primeiros smartphones chegarem ao país, os três atributos principais relacionados ao Android pelos brasileiros são a facilidade de uso, a popularidade da marca e seu aspecto democrático ao oferecer modelos para todos os tipos de necessidade e orçamentos.

De acordo com a pesquisa, realizada on-line com 2.480 brasileiros, de todas as regiões, com mais de 18 anos, o Android foi o sistema operacional do primeiro smartphone de 85% dos entrevistados. Daqueles que acessaram a internet pela primeira vez via um smartphone, 71% o fizeram por meio de um telefone Android.

Para 77% dos respondentes, o Android é visto como o sistema operacional que está presente em uma maior gama de smartphones, com preços variados, que atendem mais necessidades da população. “Desde o seu lançamento, a missão do Android tem sido levar a computação móvel para todos, por meio de uma plataforma aberta e sem custos de licenciamento, que oferece aos fabricantes um sistema operacional gratuito e customizável”, afirmou Maia Mau, head de marketing de Android para a América Latina. 

A pesquisa também analisou a maneira como os brasileiros interagem com seus smartphones. Além do uso de serviços de mensagens, redes sociais e música, 83% das pessoas usam para fazer pesquisas na internet, 77% para realizar serviços bancários, 70% para ler notícias, 65% para usar aplicativos de mobilidade (Google Maps, Moovit e Waze), 51% para educação e 44% para acessar serviços públicos (como FGTS, INSS, carteira de trabalho e carteira de motorista digital).

Por outro lado, o estudo também mostrou que os brasileiros estão preocupados com o tempo dedicado aos seus telefones. Seis em cada dez donos de Android se preocupam com o bem-estar digital e cinco em cada dez já fizeram alguma ação para controlar o tempo gasto no telefone.

Na questão de custos, o ecossistema aberto do Android ajudou a reduzir o preço médio dos smartphones em 36%, entre 2012 e 2017, de acordo com a GSMA. “Isso possibilitou o aumento do acesso da população a uma tecnologia antes inatingível para muitos”, diz Maia. Ao escolher um novo smartphone, a capacidade de armazenamento é o recurso mais importante (52%), seguidos pela duração da bateria (47%) e velocidade (38%).

Norte e Nordeste é onde estão os mais entusiastas de fintechs, diz pesquisa do Google

0

Moradores das regiões Norte e Nordeste estão entre os mais dispostos a usar serviços oferecidos por startups financeiras, as chamadas fintechs.

De acordo com uma nova pesquisa realizada pelo Google e divulgada nesta terça-feira, 5, durante o evento Fintech @ Google, 22% dos entrevistados no Nordeste afirmam que estariam dispostos a trocar instituições financeiras tradicionais por startups.

Insights foram apresentados durante evento Fintech @ Google, em São Paulo

Depois do Nordeste, a região Norte é a que apresenta maior oportunidade para as fintechs, com 21% dos entrevistados inclinados a testar os serviços. No Sudeste, Centro-Oeste e Sul, a participação de pessoas com interesse nas startups de serviços financeiros é de 16%, 15% e 10%, respectivamente. No Brasil, em média, 16,5% dos entrevistados disseram que usariam serviços oferecidos por fintechs e 40% afirmaram que sabiam se o fariam.

“Além da oportunidade nas regiões, o estudo também apontou que os jovens são mais propensos a mudar para uma startup”, explica Fernanda Doria, gerente de Google Customer Solutions no Brasil. “Mais de 25% dos entrevistados com idade entre 18 e 24 anos afirmaram que usariam os serviços de uma fintech. O número cai para 15% entre aqueles com idade acima de 25 anos.”

O estudo também buscou entender porque outros 40% dos entrevistados não estão dispostos a usar serviços de fintechs. Entre os principais motivos estão a satisfação com o serviço bancário tradicional (40,3%), falta de conhecimento sobre as empresas (18,7%) e a falta de entendimento sobre como os serviços funcionam (22,4%). Além disso, a falta de confiança nas startups (14,8%) e a oferta de produtos menos atrativos que os atuais (3,4%) completam a lista.

As entrevistas foram feitas por meio de uma Google Survey, ferramenta de pesquisa on-line, no mês de outubro de 2019, com 500 pessoas de todas as regiões do Brasil com idade superior a 18 anos e que são usuários de algum serviço financeiro.

Nível de satisfação

Além de determinar onde há potencial para as fintechs, a pesquisa também buscou entender o grau de satisfação do brasileiro com as instituições financeiras. Clientes de instituições financeiras tradicionais, como bancos, apresentaram um índice de satisfação menor do que aqueles atendidos por startups: no caso dos primeiros, 55% estão satisfeitos, enquanto no caso das fintechs, a satisfação chega a 78%.

Tanto no caso de bancos como de startups, o índice de satisfação registrado na pesquisa é superior ao do ano passado, quando a pesquisa do Google mostrou que 42% dos entrevistados afirmaram estar contentes com o bancos tradicionais, enquanto 71% declararam estarem satisfeitos com as fintechs.

Outra descoberta do estudo é que, apesar de boa parte dos entrevistados indicar insatisfação com os bancos, o grau de confiança neles é alto: dos mais de 60% dos internautas que responderam que utilizam mais de uma instituição financeira, 41% são clientes de bancos tradicionais, 18,3% são clientes de startups e 40% se mantêm clientes dos bancos tradicionais ao mesmo tempo em que usam serviços de fintechs.

A indicação de amigos ainda é o principal fator que influencia a contratação de um serviço financeiro, seguida pelos meios digitais, incluindo sites especializados (31%), Busca do Google (28%), vídeos na internet (19%), opinião de influenciadores (18%) e redes sociais (15%). “Em um cenário com cada vez mais opções de instituições financeiras e novos produtos, a Busca do Google tem um papel fundamental na jornada do consumidor”, diz Fernanda. “Ao pesquisar na web, o consumidor pode fazer comparações entre fintechs e bancos para achar a melhor opção.”

Confira outros insights relevantes apresentados no evento Fintech @ Google:

·         As categorias relacionadas a finanças que tiveram maior crescimento de buscas nos últimos 12 meses incluem Investimentos (85%) e Conta Corrente (41%) (dados internos do Google);

·         O interesse pelas questões “Qual é a melhor maquininha de cartão?”, “Qual é o melhor banco digital” e “Qual é o melhor fundo de investimento” tiveram crescimento no Google de 84%, 285% e 84%, respectivamente, em 2018 (dados internos do Google);

·         A busca por “Como abrir conta pelo celular” no Google teve aumento de 76% entre 2015 e 2017 (dados internos do Google);

·         Os apps se consolidam como grande alavanca para digitalização entre bancos e, principalmente, fintechs. São mais de 100 milhões de usuário ativos em apps de serviços financeiros (App Annie);

·         Em 2015, o mercado possuía apenas 54 fintechs e, em 2019, o número alcançou 529 empresas em diversos setores, de cartão de crédito a adquirentes (Radar FintechLab);

·         O tempo de visualização no YouTube dos principais canais de educação financeira cresceu mais de 110% no último ano.

Destaques