Blog

Google Maps ganha melhorias na opção de salvar o local de estacionamento

0

O Google anunciou hoje ter feito algumas melhorias no recurso de ‘salvar o local de estacionamento’ disponível no aplicativo do Google Maps.

De acordo com o buscador, agora é possível adicionar informações sobre a localização como anotações, tempo permitido de estacionamento e fotos do local no serviço de mapas ao tocar no ponto azul dentro do mapas.

“Você pode incluir notas como ‘3º subsolo’ e a área de onde parou (caso seja um lugar com tempo limitado, inclua esse horário e receba um lembrete 15 minutos antes dele expirar), salve uma imagem do local e mande a localização para amigos”, publicou o Google.

Caso você esteja dirigindo com o smartphone conectado no áudio USB ou bluetooth, o local será automaticamente adicionado ao desconectar e sair do carro.

maps-estacionamento

Fones de ouvido bluetooth do Google são homologados nos EUA

0

A FCC (a Anatel dos EUA) homologou um par de fones de ouvido bluetooth, construído pelos engenheiros do Google, que tudo indica que o buscador tenha planos de expandir sua linha de produtos.

Batizado de “fone de ouvido Bluetooth e ANC”, o dispositivo não parece ter nenhum grande diferencial, apenas as quatro cores do Google estampadas na parte externa dos fones e os ajustes para a cabeça.

Além da conectividade por Bluetooth, o dispositivo contaria com bateria de 600mAh (25 horas de duração ou 16 horas com cancelamento de ruído (ANC) ativado) e micro-USB para carregamento.

Procurada pela imprensa norte-americana, a assessoria de imprensa do Google não fez comentários sobre o assunto.

As imagens do fone de ouvido podem ser vistas abaixo:

Este slideshow necessita de JavaScript.

fone-google-configuracoes

Nave Cassini: veja um conceito alternativo do Doodle do Google

0

O doodle que faz uma homenagem à Nave Cassini, publicado ontem pelo Google (ainda no ar!), foi produzido pelo artista Nate Swinehart.

Swinehart, que trabalha no escritório do Google em São Francisco, possui um dos cargos mais interessantes do buscador: ele é “Google Doodler” – uma das pessoas responsáveis por criar os logotipos comemorativos.

Especializado em webcomics, os traços do artista são marcantes e podem ser apreciados ao longo dos seus últimos Doodle para o Google, sendo a maioria deles também animados e divertidos.

Coincidência ou não, Swinehart também foi responsável pelo Doodle do “exoplaneta descoberto”, publicado pelo Google no último mês de fevereiro.

Entre as suas criações também estão o Doodle do Fruit Games 2016 (exibido durante as Olimpíadas do Rio) e o logotipo em celebração da “evidência de água em Marte”.

Abaixo, você pode ver um conceito alternativo para a Nave Cassini que irá, dentro de alguns meses, mergulhar dentro do planeta Saturno.

Google testa transmitir vídeos não suportados pelo Chromecast

0

De acordo com o entusiasta do Google Chrome, François Beaufort, o Google está experimentando uma nova funcionalidade no Chrome que permitirá transmitir qualquer vídeo da internet para o dispositivo do Chromecast.

“A equipe do Chrome está experimentando na versão Dev uma melhoria na experiência ‘Cast a tab’ ao encaminhar o bitstream de conteúdo de vídeo para o dispositivo Chromecast quando um vídeo está em tela cheia”, publicou Beaufort no Google+.

Segundo o desenvolvedores, este recurso permite ainda economizar bateria (em notebooks) e manter a qualidade de vídeo intacta.

Outro ponto interessante é que o Google teria planos de ativar o recurso para qualquer tipo de vídeo encontrado na internet – não somente os serviços de vídeos já integrados na plataforma.

Para testar a novidade, basta digitar: chrome://flags/#media-remoting na barra de endereços e ativar a opção “Media Remoting” (sinalizado em amarelo).

Sergey Brin constrói um dirigível no centro de pesquisa da NASA

0

De acordo com informações da Bloomberg, o co-fundador do Google, Sergey Brin, teria construído, de forma secreta, um “dirigível” dentro de um dos centros de pesquisa da Nasa.

A reportagem, que menciona ter consultado “quatro pessoas familiarizadas com o assunto”, afirma que Brin vem construindo um “enorme dirigível” dentro do Hangar 2 no Centro de Pesquisa Ames da NASA.

“Alan Weston, ex-diretor de programas da NASA Ames, está liderando o projeto de dirigível de Brin”, publicou o jornal americano. “Os engenheiros construíram um esqueleto de metal que ocupa o hangar inteiro”.

Questionado pelos jornalistas, o presidente da Alphabet respondeu que não poderia falar sobre o assunto:

“Desculpe, eu não tenho nada a dizer sobre este tópico agora”, escreveu Brin em um e-mail.

O dirigível não seria um projeto conectado à Alphabet, mas um investimento pessoal do executivo.

Nave Cassini: Google faz homenagem à sonda da Nasa

13

O Google está fazendo uma homenagem a Nave Cassini que, após 20 anos registrando imagens de Saturno e suas luas, se prepara para encerrar a missão ao mergulhar no interior do gigante gasoso.

“Saturno, prepare-se para o seu close! Hoje, a sonda Cassini começa uma série de rusgas entre Saturno e seus anéis. Estas acrobacias cósmicas são parte do dramático ‘grande final’ da Cassini, um conjunto de órbitas oferecendo terráqueos um olhar sem precedentes no segundo maior planeta do nosso sistema solar”, publicou o Google.

“Ao mergulhar nessa fronteira fascinante, Cassini vai ajudar os cientistas a aprender mais sobre as origens, massa e idade dos anéis de Saturno, bem como os mistérios do interior do gigante gasoso. E, claro, haverá adições deslumbrantes para já impressionante da galeria de fotos da Cassini. Cassini recentemente revelou alguns segredos de Encélado, a lua gelada de Saturno – incluindo condições amigáveis para a vida! Quem sabe o que este explorador vai descobrir no capítulo final de sua missão?”.

“Cassini é um esforço conjunto da NASA, a Agência Espacial Europeia (ESA) e a Agência Espacial Italiana (ASI). A sonda começou sua jornada de 2,2 bilhões de milhas há 20 anos e está junto à Saturno desde 2004. Ainda este ano, a Cassini vai dizer adeus e se tornar parte de Saturno quando ela cair através da atmosfera do planeta. Mas, primeiro, ela tem alguns passeios espetaculares para fazer!”, fecha a nota.

Abaixo, você pode ver um rascunho do Doodle, feito pelo doodler Nate Swinehart, antes de sua produção final:

LG G6 chega ao Brasil por R$ 4 mil

2

A LG anunciou a chegada do aguardado LG G6 ao Brasil. O flagship da fabricante sul-coreana chega ao país pelo preço sugerido de R$ 3.999,00.

O LG G6 vem equipado com uma tela Quad HD+ FullVision de 5,7 polegadas e proporção de 18:9, possui câmera com uma lente grande angular e resistência a água e poeira.

Por dentro, o modelo conta com processador quad-core Snapdrgon 821, memória RAM de 4 GB, bateria 3.300 mAh e armazenamento de 32 GB ou 64 GB (expansível com cartão microSD de até 2T).

Com relação as câmeras, o LG G6 conta com uma dual câmera traseira de 13 MP e uma frontal de 5 MP com lente angular para selfies.

Apesar de vir equipado com o assistente virtual Google Assistant pré-instalado de fábrica, a LG informou que serviço ainda não foi ativado pelo Google.

Google apresenta Jump, uma câmera 3D com gravação de vídeos em 360º

0

Em parceria com a Yi Technology, o Google anunciou a chegada de uma câmera 3D com capacidade de gravação de vídeos em 360 graus. A empresa espera que o dispositivo otimize a produção de filmes com a tecnologia de realidade virtual.

“Para permitir mais filmes VR, estamos apresentando a próxima geração de câmeras Jump – a Yi Halo – e Jump Start, um programa para colocar câmeras Jump nas mãos de mais cineastas do que nunca”, disse a empresa.

A Yi Halo conta com 17 câmeras com resolução 4k montadas em uma base circular, incluindo uma câmera Up, ideal para capturar cenas que, segundo o Google, transportam os telespectadores para “experiências imersivas”.

O dispositivo pode ser controlado por meio de um aplicativo Android que funciona como um controle remoto e apresenta uma ferramenta de visualização ao vivo, além de exibir o status de cada câmera, duração da bateria e outras estatísticas.

O Yi Halo estará à venda a partir do verão americano por US$ 16.999.

yi-halo-android.jpg

Google Maps ajuda a combater a malária

0

Com a ajuda do Google Earth Engine, as organizações de combate a malária têm estabelecido “mapas de risco” que permitem identificar as áreas onde devem direcionar recursos para prevenção e tratamento da doença.

Por meio da ferramenta DiSARM – um projeto apoiado pela Fundação Bill e Melinda Gates e Clinton Health Access Initiative – são criados mapas com imagens em alta resolução de áreas de alto risco e com níveis de proteção insuficientes.

O segredo está na tecnologia de aprendizado de máquina do Google Earth Engine, que permite processar imagens de várias fontes, como NASA, Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) e diferentes universidades em todo o mundo, criando um mapa único.

“Combinamos dados de imagens de satélite do Google Earth Engine com os locais de casos de malária coletados pelo programa nacional de controle de malária de um país e criamos modelos que nos permitem gerar mapas identificando áreas de maior risco”, diz Hugh Sturrock, professor da Universidade da Califórnia e líder do DiSARM.

“Eles podem detalhar e direcionar suas equipes de pulverização para ir para as casas com maior risco. Esta técnica melhora o direcionamento das intervenções, economizando tempo e dinheiro para os programas de Malária”, explicou.

Google anuncia mudanças no ranking da busca para combater o “fake news”

0

O Google anunciou hoje que irá promover “mudanças estruturais na busca” com o objetivo de desestimular o conteúdo de baixa qualidade e as notícias falsas.

De acordo com a empresa, cerca de 0,25% das pesquisas feitas atualmente no buscador retornam com “conteúdo ofensivo” ou “claramente enganoso”, o que vem exigindo mudanças na forma como a empresa entrega os resultados.

“Para ajudar a prevenir que conteúdos desse tipo se espalhem, melhoramos nossos métodos de avaliação e atualizamos nosso algoritmo para trazer conteúdos mais confiáveis”, publicou Ben Gomes, vice-presidente de Engenharia.

Veja o que muda:

Novas diretrizes com avaliação de humanos – Uma das novidade está o “processo de experimentação” que será feito por meio de avaliadores humanos para garantir que os resultados de pesquisa apresentem maior qualidade.

“Essas avaliações não determinam o ranking individual da página, mas são usadas para nos ajudar a reunir dados sobre a qualidade dos nossos resultados e identificar áreas que podemos melhorar ainda mais”, explica Gomes.

Mudanças no ranking – Ajustes nos indicadores do Google prometem rebaixar o conteúdo de má qualidade e aumentar o ranking de páginas mais confiáveis ao estabelecer quais resultados devem aparecer para uma busca.

Embora os detalhes destas mudanças não sejam públicas, a empresa menciona que os indicadores continuam analisar o frescor do conteúdo e o número de vezes que o termo de pesquisa aparece dentro das páginas.

Ferramentas de feedback – Os serviços do Google como o “Preenchimento Automático” e os “Snippets em destaque”, que funcionam com uma abordagem algorítmica, agora contam com melhores mecanismos de feedback para a sinalização de resultados emblemáticos.

Destaques