ÚLTIMOS ARTIGOS

Google Health e seus genes: o Google Discovery estava certo

Por em 2 de março de 2008 – 12:42

Google genesEm junho de 2007 nós adiantamos para você que a Google lançaria o Google Health. Pois nesta semana ela anunciou oficialmente os primeiros testes deste produto, na Cleveland Clinic, o que mostra que a análise do Discovery estava correta.
Depois de termos dito que o Google Health seria lançado como consequência natural de um processo de mercado, fizemos seis artigos, nos quais ligávamos os investimentos da Google nesta área, com a empresa de sequenciamento genético 23andMe, o Dr. Craig Venter e outras coisas, para afirmar que estava nos planos da gigante de Mountain View a busca pelos genes, senão de toda a humanidade, pelo menos de uma grande quantidade de pessoas.
Pois em 23/02/2003, a Google e o fundo de investimentos em saúde Orbimed anunciaram aporte inicial de capital no valor de USD$ 50 milhões destinado a patrocinar a pesquisa liderada pelo geneticista George Church da Harvard University. O plano inicial prevê o sequenciamento genético de 1.000 pessoas nos EUA, China e Suécia ainda neste ano, com vistas a encontrar os segredos das doenças hereditárias mais recorrentes e, com isso, buscar terapias novas. Em uma segunda etapa, pretende o cientista atingir a meta de 100.000 genomas sequenciados e, quem sabe, chegar a 1 milhão.
O custo total do projeto, ao final de todos os sequenciamentos, deverá girar em torno de USD$ 1 bilhão.
De qualquer forma, se antes supúnhamos, baseados em fatos passados, que a Google estaria interessada em nossos genes, hoje temos certeza de isto realmente acontece e que ela está efetivamente investindo nesta área e de forma sistemática.

Professor George Church

Leitura complementar:
Casamento de Larry Page, Google.org, 23andme, aquecimento global, Projeto Genoma Humano, Google Health e busca por energias limpas. Tudo isto pode estar ligado.
A Google pode estar interessada em seus genes
Google investe US$ 39 milhoes em startup pertencente à esposa de Sergey
Dr Craig Venter Criou DNA artificial. E a Google poderia estar ligada a isto? E bem possivel.
23andMe: Google quer seu DNA

Ask pode ir de Google

Por em 1 de março de 2008 – 17:42

Ask logoVárias fontes estão dizendo que a Ask deverá demitir cerca de 100 engenheiros da área de desenvolvimento de buscas e que poderá vender ou abandonar o seu motor de buscas Teoma e passar a adotar os serviços da Google. O momento é particularmente difícil para os motores de busca com pequena participação no mercado e, portanto, há uma tendência de consolidação.

Esta é uma boa oportunidade para a Google, porque aumentaria sua participação no mercado de buscas, via fornecimento de serviços para a Ask e ainda teria uma oportunidade de ouro para tentar contratar 100 engenheiros da área, o que é uma mão-de-obra muito escassa nos dias de hoje.
A Reuters, entretanto, desmentiu a informação.

Em política, quando alguém nega veementemente que alguém está caindo, é sinal que já caiu. Será que no mundo dos negócios acontece a mesma coisa?

Fontes:
TechCrunch
Digital Daily
Silicon Alley Insider
Valleywag
Paid Content

Comentários (2) Categorias: Google

Obrigado Netscape! Você não será esquecido!

Por em 1 de março de 2008 – 16:08


Você foi derrotado hoje(dia que encerra o suporte e desenvolvimento) pela empresa que lhe adquiriu… mas sua força e espírito estará sempre conosco! =)

Google Doodle: São David

Por em 1 de março de 2008 – 15:50


Google Reino Unido está celebrando hoje o Dia de São David com um Doodle especial.

“São Davi, padroeiro do País de Gales, também conhecido com David, o bretão. Nasceu em 500 na cidade de Menevia ( atual Saint David), País de Gales. Da casa real, era filho do Rei Sant de Wales do Sul e neto de Ceredig, Principe de Cardigan, além de ser tio do famoso Rei Arthur” Wikipédia

Via: Googlified

YouTube permite personalizar página inicial

Por em 1 de março de 2008 – 15:33


YouTube está em progresso de implantar uma série de novidades(YouTube HD e Live) até o final do ano. Hoje, o blog oficial do YouTube informa mais uma novidade em implantação: os usuários poderão personalizar a página inicial do produto.

A novidade já está disponível para um pequeno e selecionado grupo de usuários, mas o YouTube informa que mesmo os não selecionados já podem matar a curiosidade. Para acessar a novidade, acesse YouTube e entre na sua conta de usuário. Feito isso, clique neste link para explorar o experimento.

Google Doodle: Ano bissexto

Por em 1 de março de 2008 – 15:20


Google celebrou ontem(29 de Fevereiro) o Ano bissexto(em inglês “Leap Day”) com um Google Doodle especial. Há 4 anos atrás, o sapinho do Google já havia aparecido celebrando a data:

“Chama-se ano bissexto o ano que possui um dia a mais do que os anos comuns (vulgares). O objetivo é manter o calendário utilizado em sincronia com os eventos sazonais relacionados às estações do ano.” Wikipédia

YouTube HD: Assista vídeos em Alta Definição

Por em 1 de março de 2008 – 15:03

Já possível assistir alguns vídeos do YouTube em alta definição! O blog CyberNet descobriu hoje uma variável que ao ser adicionada a URL algum vídeo do YouTube, o mesmo passa a executar com qualidade superior e mais nítida.

O processo é bem simples: adicione a variável &fmt=6 no final de qualquer URL do YouTube. Por exemplo:
http://www.youtube.com/watch?v=xfgJwfdOgtM&fmt=6 (vídeo dos blogueiros jogando Coca Cola Clothing “Dance” em alta definição).


Comparação de qualidade: Na imagem esquerda, utilizando a variável, Caio Novaes, do blog Brogui, ficou mais nítido que o vídeo padrão ao lado direito(clique na imagem para ampliar).

A estréia do YouTube HD e YouTube Live( divulgado no Google Discovery em 15 de fevereiro) está programada para acontecer até o final do ano. Qualquer novidade estaremos informando.

Yahoogle: isto não é para ser levado a sério. Mas a Google já saiu ganhando

Por em 1 de março de 2008 – 13:21

Yahoogle - logo

O Renê Fraga repercutiu dia 28/02/2008 uma notícia veiculada pelo TechCrunch, segundo a qual correria um rumor no mercado de que a Google estaria procurando acionistas da Yahoo! em um montante aproximado de 20%, com vistas a tentar comprar este quantitativo de ações da empresa. Muitos gostaram muito da idéia (principalmente o meu amigo Willian Max, que já não se aguenta de felicidade).
Não quero ser o amigo da onça, mas, por favor, não levem isto a sério. Não é para valer.
Não que eu não gostasse de ver as duas empresas unidas. Não, não é isso! Afinal, quem não gostaria de ver o Picasa, o Panoramio e o Google Earth integrados com o Flickr? Ou o GMail com o Yahoo! Mail? O Yahoo! Messenger com o Google Talk? O Yahoo! Grupos com o Google Grupos? O Answers e o Del.ici.us integrados aos serviços Google? E tantos outros… Eu, particularmente, adoraria.
Não é este o problema. Como eu já disse aqui, uma união Google – Yahoo! seria contestada nos órgãos de proteção da concorrência, em face do virtual monopólio, que criaria no mercado de buscas e fotos on-line e na enorme concentração, que geraria nos mercados de e-mail, mensagens instantãneas, mapas, grupos e páginas personalizadas. No caso do atual rumor, pesa a favor do negócio o fato de que a compra de 20% não criaria necessariamente a união de ambas, mas apenas uma participação grande. De qualquer forma, seria questionada pela Microsoft. E é isto mesmo o que, segundo a TechCrunch, deseja a Google, provocar o questionamento, para atrasar o quanto puder a união da Microsoft com a Yahoo!
Quando e se esta união entre MS e Yahoo! se tornarem inevitáveis, muito tempo já terá se passado. Vale dizer que esta compra é fundamental para a MS. Assim, quando e se a Yahoo! for comprada por Steve Ballmer, a Google ainda questionará a venda nos órgãos de defesa da concorrência de todo o mundo (principalmente o europeu, que é o mais rigoroso de todos), alegando monopólio nos mercados de e-mails e comunicadores instantâneos e extrema concentração nos mercados de portais, mapas, finanças, Web móvel e de empresas de fornecimento de publicidade na Internet (MS e Yahoo! adquiriram e integraram várias empresas do ramo no último ano). Com isso, espera segurar a integração das empresas por mais um ano, pelo menos, o que seria um desastre para ambas.
Dizem que a vingança é um prato que se come frio. No caso da Google, este prato parece que será degustado com textura e temperatura de sorvete. Afinal, em 13/04/2007, a Google comprou a DoubleClick, mas por causa de lobbies feitos principalmente pela Microsoft, até agora o negócio não pode ser efetivado e não se sabe quando o será (talvez até maio). Com isso, tanto MS, como Yahoo! partiram na frente na compra e integração de empresas similares e estão tomando boa parte do mercado. Mas, se houver mesmo a compra da Yahoo! pela MS e, principalmente, se antes, houver uma tentativa de compra por parte da Google, embole o jogo e faça atrasar mais ainda a integração entre as empresas, a Google sentirá o doce gosto da vingança.
Mas, independentemente de quaisquer questionamentos relativos a formações de monopólios, seja pela união Yahoogle seja pela Microhoo!, a verdade é que a Google já é a grande vencedora, pelo menos parcial, desta batalha. Afinal, a Yahoo! já reclamou que a proposta hostil da MS está fazendo os seus empregados perderem os foco. Isto poderá estar ocorrendo também na Microsoft. Depois, quanto mais tempo demorar para fecharem o negócio, e, principalmente, para obterem a aprovação (se obtiverem), maior tempo terá a Google para avançar na frente de suas concorrentes, inclusive contratando empregados de ambas, principalmente da Yahoo! Não bastasse isso, a Microsoft, se conseguir comprar a Yahoo! e ter o negócio aprovado, terá que integrar as plataformas, o que demorará muito, custará uma fábula e não terá garantia de plano êxito. Basta vermos o fracasso que foi a união AOL/Time Warnner. Assim, antes do final de 2.010, a Microsoft não começaria a colher os frutos desta união. Seria um bom prazo para a Google correr à frente. Entretanto, depois, ela teria um concorrente muito forte.
Por estes motivos a Google deve ser considerada uma vencedora, neste momento e que tem todos os motivos para querer, pelo menos, criar todos os motivos para atrasar o negócio tão desejado pela Microsoft.

Google oferece GrandCentral para ajudar desabrigados

Por em 29 de fevereiro de 2008 – 12:36

Google anunciou que está oferecendo seus serviços da GrandCentral para pessoas desabrigadas como forma de ajudá-los colocar suas vidas em ordem.

Um bom número de desalojados americanos (aqueles que não sofrem de doenças mentais) necessitam de ajuda para colocar suas vidas em ordem, uma perspectiva difícil quando um possível empregador sequer pode contacta-los, porque a maioria não apresenta uma casa para ter acesso a um telefone.

O Google está incentivando os desabrigados a utilizar o GrandCentral e ao permitir acesso a fase beta. Mesmo sem um computador ou telefone, os desabrigados serão capazes de ter um número de telefone que funciona sempre e nunca muda (em oposição aos números de telefones públicos) e receber recados de voz sempre que tiverem acesso a um telefone.

Uma interessante posição do Google em querer ajudar pessoas desabrigadas a retomarem suas vidas. É devido a esta, e outras atitudes positivas, que a empresa líder em buscas conquista cada vez mais os usuários.null

BBC: Protótipo de celular com Google Android

Por em 29 de fevereiro de 2008 – 0:41


Confira acima um protótipo de celular utilizando a mais nova versão do Google Android. Flagra em vídeo registrado pela emissora britânica BBC.