ÚLTIMOS ARTIGOS

I Google For You: um buscador Denorex

Por em 6 de abril de 2008 – 19:42

I Google For You logoVocê conhece o novo buscador I Google For You? Eu o conheci hoje. Ele, à primeira vista, parece ser um novo produto Google, porque a página é idêntica. É bem verdade que eles colocam um aviso minúsculo no rodapé da página, no qual há a afirmação contrária. Ao abrirmos o tutorial, temos a certeza de estarmos em um produto Google, porque a apresentação é a mesma. Apesar disso, dizem ser uma start-up destinada a fazer as buscas de Internet mais direcionadas e com resultados mais relevantes que as dos buscadores atuais. Fiz um teste e não consegui resultados.

O que eu achei mais curioso é que somente depois de ler o tutorial é que descobri que não se tratava de um serviço Google, tal a semelhança das páginas.

Aliás, chamar isso de semelhança é eufemismo. Em verdade, isto mais parece apropriação de marca, que é ilegal no Brasil e provavelmente também nos EUA.

Em outras palavras, o I Google For You parece Google, tem cara de Google e tenta se passar por Google, mas não é Google. O próprio buscador Denorex, aquele que parece, mas não é.

Obs: o site está registrado em nome de uma empresa chamada GoDaddy.com.

Fonte: John Battelle’s Searchblog

Depois de dois meses, Steve Ballmer dá ultimato à Yahoo!

Por em 5 de abril de 2008 – 22:33

Microhoo! logoEm 1º de fevereiro, a Microsoft agitou a Internet ao oferecer USD$ 44,6 Bilhões pela Yahoo. Quase todos os analistas de Wall Street falaram que a negociação seria breve. Não foi.

Hoje, 5 de abril, Steve Ballmer mandou uma carta para o Conselho de Administração da Yahoo!, dando três semanas para eles se decidirem e prometendo que, se o acordo não for fechado neste período, o ataque será feito diretamente aos acionistas.

Michael Arrington garante que a compra sai até o dia 15 de abril, data em que a Yahoo! apresentará os seus resultados do trimestre, que deverão ser fracos, segundo ele. Apesar de a Microsoft ter dito que não dá nem mais um tostão, além do que já oferecido, o jornalista citado disse que a oferta poderá subir mais 1 ou 2 dólares por ação.

Que fique claro: se o acordo sair, isto somente será o início da partida, porque teríamos ainda uma longa batalha nos órgãos reguladores de todo o mundo (Brasil inclusive) e, depois, se aprovada a aquisição, um longo processo de integração de plataformas.

Fontes:
Techcrunch
Reuters
Bloomberg
Forbes

O Google Apps está completo?

Por em 5 de abril de 2008 – 21:31

Google Apps logoJá fazem alguns meses que penso em escrever sobre o tema. No entanto, o tenho adiado, em virtude da necessidade de publicar notícias e também da simples falta de tempo. Hoje, um fato tornou isso inadiável: a notícia de que a Google finalmente lançará seu banco de dados on-line.

Esta é uma notícia muito importante, porque, se confirmada, colocará a Google na competição pelo competitivo mercado de bancos de dados, hoje dominado por Oracle, IBM e Microsoft, mas com uma grande diferença: estas empresas fornecem produtos residentes no CPD do cliente, enquanto que o BigTable parece que será um produto totalmente residente na Web (talvez com alguma versão em formato tradicional). Não me espanto com esta informação, porque a Google é grande produtora de bancos de dados, que são usados em suas próprias aplicações. Em verdade, eu acreditava que este seria um dos próximos produtos do Google Apps, mas confesso que acreditava que eles começariam fornecendo um produto pequeno e de fácil operação, para competir com o Microsoft Access e com o Oracle Database Lite, no mundo off-line, e com o Zoho DB & Imports, no mundo Web. Parece, entretanto, que será um produto apto a processar grandes massas de dados, para usuários domésticos, mas também para pequemas, médias e grandes corporações.

Mas o Google Apps não se resume a um banco de dados, que ainda não tem. Ele já possui Gmail, Google Talk, Google Calendar, Google Docs, Google Sites, Page Criator, Página Inicial, Painel de Controle, API’s e serviços de segurança Postini.

Mas isto não quer dizer que ele esteja pronto. Muito pelo contrário. O futuro BigTable seria apenas mais um passo nesta estratégia de levar as pessoas e organizações a manterem seus dados e documentos na grande nuvem da Web. E este parece ser um objetivo que a Google persegue desde o momento que lançou o GMail.

Se desejar continuar neste caminho, terá que lançar também o tão esperado GDrive. Mas não poderá parar por aí. Para se ter uma idéia, apenas para concorrer com a Zoho, que tem soluções para empresas na Web, terá que desenvolver gerenciador de projetos, sistema de relacionamento com clientes (CRM), sistema de faturamento, gerenciamento de reuniões com videoconferência e controle de recursos humanos. Em outras palavras, teria que desenvolver todo um sistema de ERP e CRM.

Acontece que a Zoho nem é a lider deste segmento no mercado on-line, que é dominado pela Salesforce, empresa, entretanto, focada em CRM. Nem se fale na competição com Microsoft, Oracle e SAP.

Se você pensa, entretanto, que a Google poderá ficar por aí. Eu penso que não. Acredito que em sua estratégia de longo prazo, se realmente contemplar a prestação de serviços de migração de todos os negócios para a Web, terá que competir diretamente com Microsoft, Oracle, SAP e Salesforce. Talvez até comprando Oracle ou SAP e também a Salesforce (que já esteve na mira da Google e agora parece ser alvo das demais). Afinal, se esta é mesmo a estratégia, terá a Google que investir pesadamente em Data Warehousing, Data Mining, Business Inteligence, ECM/GED e Supply Chain Management, além, é claro, de gerar especialização para cada setor da economia. Trata-se de um mercado milionário e que dificilmente ela ficaria de fora. No entanto, não se trata de algo, no qual ela poderia entrar agora. Caso venha a competir, deverá fazê-lo em alguns anos e dificilmente escaparia de um processo de grandes fusões e aquisições.

Para se ter idéia da importância deste mercado, apresento-lhes um único dado: a maior parte dos contribuintes dos EUA faz sua declaração do imposto de renda por meio de contadores situados na Índia. Os documentos são enviados digitalmente por meio de um sistema de ECM/GED. Esta é apenas a ponta de um iceberg, que tende a crescer exponencialmente nos próximos anos.

O que não está dito na notícia do lançamento do próximo lançamento do BigTable é que poderão, quem sabe, estar embutido neste aplicativo algumas funções de Data Warehousing e Business Inteligence. Será? Não sei. Mas não me parece impossível, visto que a empresa tem, certamente, alguma experiência interna nestes conhecimentos.

É importante que acompanhemos a trajetória da Google nos próximos anos, para vermos se a estratégia realmente entrará por este caminho. No entanto, uma coisa nos parece certa: o Google Apps está longe de ficar completo.

Google pode lançar BigTable como um serviço web

Por em 5 de abril de 2008 – 2:48

Segundo informações do TechCrunch, o Google pode lançar BigTable, seu sistema interno de dados, como um serviço web com o objetivo de competir com o Amazon SimpleDB, de acordo com uma fonte que possui conhecimento do suposto lançamento. Existem também rumores que a imprensa estaria sendo pré-informada sobre o produto.

BigTable é um sistema de dados altamente escalável e usado internamente pelo Google e que suporta atualmente mais de 60 dos seus produtos e projetos. Uma fonte diz que o Google tem planos para tornar o BigTable disponível para desenvolvedores como um serviço na próxima semana. Amazon oferece um serviço semelhante através SimpleDB, uma nuvem de dados solução anunciada em Dezembro.

Google começou a desenvolver o BigTable no início de 2004 e usá-lo ativamente em Fevereiro de 2005. O sistema foi desenvolvido internamente para atender a uma peculiar necessidade do Google em acessar enormes quantidades de dados a uma alta velocidade.

BigTable é baseado no Google File System (GFS) e designado para uma distribuição cruzada de milhares de informações entre os servidores que coletivamente armazenam petabytes de dados. Entre os serviços que funcionam atualmente no BigTable estão: Google Search, Google Earth & Maps, Google Finance, Google Book, Orkut YouTube e Blogger.

Google Email Uploader: importe seu e-mail para o Google Apps

Por em 5 de abril de 2008 – 2:08

Google Email Uploader é um aplicativo desktop de código fonte-aberto para uso no Microsoft Windows na qual permite que você possa importar seus e-mails e contatos de programas como Microsoft Outlook, Outlook Express e Thunderbird para seu Gmail no Google Apps.

Segundo o Google, a aplicação preserva informações como datas de envio e informações de remetente/destinatário, além de manter a estrutura de pastas.

Comentários (5) Categorias: Google

Google Talk Labs Edition: uma versão ultra-mega-experimental

Por em 4 de abril de 2008 – 23:17

Google Talk ganhou hoje uma versão ultra-mega-experimental chamada Labs Edition na qual incorpora alguns dos recursos presentes na versão Gadget, incluindo mensagem instantânea, emoticons e conferência. A versão Labs Edition também trás novas notificações para Calendar, Orkut e Gmail.

Disponível apenas para Windows, esta nova versão apresenta uma interface renderizada em WebKit(diferente de uma aplicação Flash) e recursos perdidos como voz e transferência de arquivos. Nos testes realizados pelo Google Discovery em dois diferentes computadores com Windows XP, a instalação em ambos foi efetuada com sucesso mas a aplicação se nega a abrir ou executar.

Não seria mais simples integrar todos os serviços na versão Desktop do que produzir uma outra versão incompleta? Agora temos no total 4 Google Talks: versão Desktop, Gmail Chat, Gadget e Labs edition para escolher!

Desta vez a simplicidade do Google está lá fora!

Prêmio iBest: Vote no Google Discovery através de SMS

Por em 3 de abril de 2008 – 13:14

Como muitos já estão sabendo, o Google Discovery está participando do Prêmio iBest e concorrendo na categoria de Melhor Blog de Tecnologia. Uma novidade divulgada hoje pelo iBest possibilita que você vote através do simples envio de um SMS.

Veja abaixo como participar:

Via SMS:
Para votar, envie um SMS com o nome “Google Discovery” para 49120. Simples e rápido.

Via Web:
Também é possível votar pela internet, acesse este endereço e siga as instruções. Neste modo, é necessário se cadastrar no iBest para que seu voto seja concluído.

Gostaria de aproveitar e agradecer à todos os leitores que já votaram até o momento. Muito obrigado.

Comentários (6) Categorias: Google

Guerrilha do Google Vídeo na Alemanha

Por em 3 de abril de 2008 – 12:36

Vídeo mostra ação de guerrilha realizada pelo Google Vídeo na cidade de Berlim em janeiro de 2007.

Agradecimentos ao leitor Bruno Bezerra pela dica!

Comentários (0) Categorias: Google

Dirija pelo Google Maps – parte 2

Por em 3 de abril de 2008 – 12:21

Surgiu na internet hoje mais um jogo 2D que possibilita dirigir nos mapas do Google Maps. Desta vez, os usuários podem escolher o tipo de veiculo, localizações, tipos de mapas e zoom.

Clique aqui para conhecer mais esta aplicação que utiliza as APIs do Google Maps.

Agradecimentos ao Lucas pela dica!

Comentários (1) Categorias: Google

Google coloca DoubleClick Performics à venda

Por em 3 de abril de 2008 – 11:37

No último dia 14 de março, reportamos aqui no Google Discovery que a compra da DoubleClick rendeu ao Google uma aquisição muito estranha: serviços de SEO através da Performics.

Na época, o Google planejava mudar o foco e objetivo da empresa especializada em otimização para sistemas de buscas mas uma reação no blog oficial da empresa informou ontem que os serviços da Performics serão divididos em duas áreas: Affiliate Marketing e Search Marketing.

Segundo o Google, a Affiliate Marketing será integrada aos seus produtos e serviços, promovendo uma melhorias nas operações atuais da empresa. No caso da Search Marketing, Google planeja vende-la a grupos ou empresas interessadas com o objetivo de mantê-la independente.

Esta decisão tem efeito direto nos escritórios da DoubleClick nos EUA e Europa.

Comentários (3) Categorias: Google