Blog Página 647

Where the Hell is Matt? (2008)

1

“Where the Hell is Matt?” Uma idéia original unida ao poder do YouTube. [Incluindo desta vez as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo.] =)

Google Trends para WebSites

4

null
Blogosfera no Ringue: Google Discovery vs. Brogui

Por essa o Alexa não esperava: Google Trends ganhou hoje uma nova funcionalidade para WebSites que permite fazer comparação de tráfego entre sites/blogs, e visualizar dados interessantes como regiões, sites relacionados e palavras chaves ligadas ao domínio.

Google Trends utiliza uma avançada tecnologia que estima de forma eficaz o número de visitantes de um site, além de possibilitar que os usuários possam filtrar esses dados por regiões ou períodos de tempos. É possível também visualizar os números absolutos estimados e exportar estes dados, mas para ter acesso a esta ferramenta, o Google solicita que o usuário crie e/ou tenha uma Google Account.

Google Trends para WebSites ainda permite que você possa comparar o tráfego de seus sites favoritos e visualizar diversas informações curiosas. Para comparar, simplesmente digite os domínios(URLs) separados por vírgulas na caixa de pesquisas(ex: “googlediscovery.com, brogui.com”).

Segundo o Google, os dados são gerados a partir de uma variedade de fontes, desde seu sistema de buscas aos dados compartilhados do Google Analytics, e pesquisas de mercado independentes. Os dados, que não podem ser identificados, são compilados com a ajuda de um algoritmo de computador.

Clique aqui para visualizar um exemplo desta novidade.

“Vender” o Brasil via Google Earth. Uma idéia para o Governo. Maluquice? De forma alguma!

19

Google Earth logoA economia mundial vive um tempo de globalização das relações econômicas. Nestes novos tempos, é preciso que os países criem mecanismos para que seus agentes econômicos possam competir em pé de igualdade com os agentes econômicos de outros países. Para tanto, é preciso vendermos o Brasil. E quando falamos em vender, o fazemos no sentido da fazer publicidade e dar mecanismos facilitação de vendas, como fazem os países mais desenvolvidos.

Para tanto, hoje há uma plataforma de massa extremamente barata e eficiente, que poderia ser usada pelo Governo federal, em parceria com os Estaduais e Municipais e com a iniciativa privada, para mostrar o Brasil para o mundo e, com isso, atrair turistas e vender produtos e serviços.

A Google tem aplicativos e API’s para tudo, mas eles estão espalhadas e isto torna difícil a ordenação das informações necessárias à venda do Brasil. Portanto, sugerimos que os Ministérios do Turismo e da Industria e do Comércio construam uma plataforma destinada a sistematizar e integrar os dados e permitir que toda a Administração possa, com facilidade, colocar, em um único lugar, os dados de todo o Brasil na Internet. Feita esta plataforma, poderiam fazer convênios com Prefeituras e Estados (inclusive com financiamentos para cobrir custos, se necessário), para que todas as informações sejam colocadas em pouco tempo. Em uma terceira etapa, poderiam contratar os departamentos de tecnologia da informação e de arquitetura e urbanismo das universidades federais para construírem todas as cidades e acidentes geográficos brasileiros em formato 3D no Google Earth.

Vejam apenas algumas sugestões de funcionalidades:

  1. georeferenciamento de fotos (Panoramio) e filmes (YouTube) profissionais de pontos turísticos e eventos culturais e esportivos (todas as cidades brasileira seriam convidadas a promover todos os seus pontos turísticos e eventos);
  2. todas as fotos e filmes promocionais deverão ter legendas em português, inglês, espanhol, francês, japonês, italiano e mandarim;
  3. todos os governos deverão ser incentivados a criar artigos para todas as cidades e para todos os pontos turísticos e eventos históricos, tanto em português, quanto nos idiomas acima relacionados, georeferenciados aos locais nas cidades e ligados às fotografias Panoramio e aos filmes YouTube;
  4. centro de importação de dados de órgãos governamentais como IBGE, IPEA, EMBRATUR, Previdência Social, Ministério da Saúde, BACEN, Ministério da Indústria e Comércio, Ministério da Cultura etc, além de espaço para órgãos estaduais, distritais e municipais e geração de mapas interativos 3D com estes dados;
  5. centro de importação de dados de transportes públicos (ônibus urbanos, intermunicipais, interestaduais e intermunicipais, metrôs e trens metropolitanos, destinados a alimentar automaticamente o Google Transit;
  6. centro de importação de dados sobre serviços de taxi, hotéis, aluguéis de automóveis, operadoras de turismo, restaurantes, centros de lazer e compras e afins (com possibilidade de exposição de fotos, filmes, mostruários eletrônicos, menus etc, além de integração com o serviço Google Checkout, que ainda não serve ao Brasil, mas que, com uma conversa do Governo com a Google, certamente passaria a atender);
  7. a iniciativa privada, a começar das operadoras de turismo, passando pelos hotéis, restaurantes e demais serviços ao turista de todas as cidades deveriam ser incentivados a colocar dados, fotografias, preços de serviços, filmes e, se desejarem, até propagandas, nesta plataforma, para atraírem viajantes de todo o mundo;
  8. os demais segmentos da iniciativa privada poderiam ter ao seu dispor um centro de importação de dados para o Google Base e para o Google Product Search, onde eles poderiam informar ao mundo seus produtos à venda, a um custo baixo, mediante o simples preenchimento de uma planilha de produtos e preços e sua disponibilização nos bancos de dados destes dois serviços;
  9. o agronegócio, a indústria, os serviços e as ONGs deveriam ser incentivados a colocar nesta plataforma fotografias, filmes, artigos Wikipedia e links para as cotações em bolsa de valores (Google Finance) de suas atividades, para mostrar a todos a força de nossa economia. Seria muito bom, por exemplo, ver, a partir destas informações, jovens brasileiros sendo contratados para construir programas de computador para empresas do mundo industrializado, mas trabalhando via Internet, o que é um sonho plenamente possível;
  10. o Ministério de Cultura poderia filmar e fotografar todas as manifestações culturais do Brasil, com geoposicionamento e artigos adicionais na Wikipedia, de forma a incentivar o turismo; e
  11. artistas de todos os ramos, poderiam ser incentivados a colocar clips na Internet, com livre cópia, sem a cobrança de direitos autorais, georeferenciando-os e disponibilizando agendas eletrônicas de apresentações e links para a venda de cds e músicas em lojas de vendas de música virtual.

Estas seriam apenas algumas idéias. Muitas poderiam ser dadas por vocês leitores ou no próprio processo de desenvolvimento do sistema.

Sei que este parece ser um trabalho muito grande, mas não é realmente. A tarefa complexa seria apenas a de conceber a plataforma única de integração, porque exigiria buscar idéias aptas a captar a maior quantidade de informações públicas sobre o Brasil, de forma a realmente permitir a comercialização do produto chamado Brasil. Passada esta fase de concepção, tudo seria mais fácil. A própria construção da plataforma seria muito fácil porque usaria muitos códigos liberados pela Google para uso livre, o que reduziria tempo e custos. Ademais, em se fazendo uma plataforma de fácil uso, a alimentação dos dados seria feita pelos próprios órgãos do Governo Federal, pelos 26 Estados, pelo Distrito Federal, por cada um dos cerca de 5.500 municípios e das milhares de empresas e ONGs, em um prazo, que seria muito pequeno e a um custo muito pequeno, diante da magnitude do projeto.

Descubra: Easter Egg no Firefox 3

13

Firefox 3, disponibilizado na última terça-feira pela Mozilla Foundation, apresenta um Easter Egg muito interessante com citações de obras de ficção científica. Segundo a Mozilla, a idéia era homenagear a comunidade de robôs pela “luta” por uma web aberta.

Para visualizar a mensagem do mascote robô do Firefox 3, basta digitar “about:robots” na barra de endereço e clicar em “enter”.

Agradecimentos ao leitor Chico Machado pela dica!

Firefox 3: mais de 8 milhões de downloads em 24h

17

Uma ótima notícia para quem participou do Download Day 2008: a Mozilla conseguiu emplacar o Firefox 3 no livro dos recordes!

Segundo a Fundação, o navegador foi baixado 8.3 milhões de vezes, ultrapassando em mais de 3 milhões a meta de 5 milhões planejada. Além de estabelecer um novo recorde mundial, o software apresentou uma enorme taxa de aprovação.

A Mozilla também informou que a campanha possibilitou ao Firefox 3 ganhar 4% do mercado mundial de navegadores. No total, os servidores da Mozilla enviaram 83 terabytes de dados durante o período da campanha, atingindo um pico de 17.000 downloads por segundo(com uma média de 4.000 por segundo).

Mais de 200 países participaram da campanha, abaixo os 10 mais:

  1. EUA
  2. Alemanha
  3. Japão
  4. Espanha
  5. Reino Unido
  6. França
  7. Irã
  8. Itália
  9. Canadá
  10. Polônia

Cadê o Brasil? Como no Brasil as pessoas tentaram ser “espertas” ao repassar endereços de FTP e disponibilizar o navegador em sites de compartilhamento de arquivos, ou seja, diversos meios que não contabilizavam para a campanha acabaram afetanto de modo direto o número de downloads feito no país. =(

Facebook em português!

19

O Facebook, a maior rede social do mundo, ganhou hoje uma versão em português, confirmando os objetivos da empresa em expandir suas operações pelo mundo.

O maior destaque da rede social são suas aplicações sociais que podem ser adicionadas de forma integrada ao perfil do usuário. Outra funcionalidade interessante é um chat integrado que permite aos usuários visualizarem seus amigos online, criando uma comunicação rápida e eficaz.

Por mais que se fale do MySpace, o Facebook é realmente uma ameaça ao Orkut, além de trazer uma plataforma independente, a empresa de Palo Alto possui investimentos da Microsoft.

Yahoo! Mail oferece novos endereços de e-mail

8

Com o intuito de atrair mais usuários para o Yahoo! Mail, a empresa Yahoo anunciou ontem que começará a disponibilizar mais 2 endereços para que os usuários possam escolher o seu favorito.

Além do endereço padrão @yahoo.com[.br no Brasil], os usuários poderão escolher entre os domínios @ymail.com e rocketmail.com, nome da empresa adquiria pelo Yahoo! em 1997. Na época, os usuários da Rocket Mail foram permitidos a manter seus e-mails, mas o Yahoo! cancelou que novas incrições fossem feitas ao serviço.

Poderia esta novidade quebrar a marca do Yahoo?

Para John Kremer, Vice-Presidente do Yahoo, a novidade é simples e direta: expandir o universo do Yahoo! Mail. Com 266 milhões de usuários em Abril, o Yahoo! é dono do maior mercado de e-mails gratuitos, seguido pela Microsoft com 264 milhões.

Enquanto o Yahoo! Mail e o Hotmail apresentam um crescimento devagar, o Gmail [do Google], segundo informações da comScore, ganhou 30 milhões de usuários em Abril, totalizando mais de 101 milhões de usuários ativos.

Saiba mais: Descubra a história do Yahoo! Mail.

YouTube poderá aceitar vídeos longos no futuro

5

Segundo informações do site Alley Insider, o YouTube, portal conhecido por exibir em sua maioria vídeos curtos, pode mudar sua estratégia e começar a aceitar vídeos com mais de 10 minutos.

Inicialmente a novidade estará disponível apenas para os “parceiros de conteúdo”, permitindo o upload de filmes com até 1GB de tamanho. Baseado neste tamanho, o site Alley Insider comparou com os vídeos similares no iTunes que chegam a 1h38 minutos de exibição.

Esta mudança, que a princípio parece simples, traz vários ajustes ao Google. Ao possibilitar o envio de um vídeo maior, o custo de tráfego também crescerá, mas ao mesmo tempo, permitirá ao Google desenvolver novos planos de monetização.

YouTube é atualmente o produto que mais utiliza a banda de tráfego do Google.

Criadores do Flickr deixarão o Yahoo!

6

Stewart Butterfield e Caterina Fake, criadores do Flickr – o serviço de fotos mais popular da internet, pediram demissão do Yahoo! após as últimas decisões tomadas pela empresa de internet.

Segundo um porta-voz do Yahoo!, que já confirmou a informação, disse apenas que ambos os funcionários estão à procura de novas oportunidades, desmentindo que a negociação com a Microsoft teria sido o pivô deste desacordo.

Embora Caterina Fake já tenha deixado seu cargo, Stewart Butterfield ainda trabalhará na empresa até o dia 13 de julho. Flickr foi vendido ao Yahoo! em 2005 por US$ 35 milhões de doláres.

Nova versão do Blogamos trará reestruturação

6

O Blogamos, portal de blogs com apoio da agência Riot, vai passar nas próximas semanas por uma grande reestruturação, além de ganhar uma nova interface.

Com um conteúdo selecionado, o Blogamos é formado atualmente por um conglomerado de 24 blogs membros, distribuídos de forma organizada em 6 categorias(estilo de vida, cultura pop, variedades, humor, tecnologia e tv & cinema). Para Alexandre Nix, editor-chefe do Blogamos, as novidades estão apenas começando:

“Queremos um portal mais organizado e um modo de leitura personalizada. Os leitores querem ter acesso as  informações de acordo com suas necessidades. Empurrar todo o tipo de conteúdo não é a forma ideal. O novo Blogamos será interessante neste sentido pois trará um conceito diferente de página inicial” comenta Nix.

Na imagem que ilustra o post, uma visão parcial da nova interface que está sendo desenvolvida. =)

Destaques

Patente do Google revela lentes inteligentes que poderiam corrigir problemas de...

Segundo uma reportagem da Forbes, um novo pedido de patente do Google revela o desenvolvimento de um método para injetar um dispositivo eletrônico dentro dos olhos. Diferente...

Social

28,912FãsCurtir
32,780SeguidoresSeguir
34,533SeguidoresSeguir