Google libera encurtador goo.gl para todos os usuários

Por em 1 de outubro de 2010 – 11:26

Com um crescimento vertiginoso ao longo dos últimos tempos, o Twitter é uma das redes sociais que mais ganha usuários no mundo (foram 96 milhões de visitantes únicos em agosto).

Como o serviço só permite o envio de mensagens com até 140 caracteres, compartilhar um link com seus seguidores tornou-se uma tarefa árdua e, muitas vezes, impossível.

Para ajudar os usuários com este problema, surgiram vários serviços pela internet que se dispõe a transformar URLs gigantescas em pequenas combinações de caracteres. Entre os mais conhecidos dos brasileiros estão o bit.ly, desenvolvido pela empresa americana Betaworks, e o migre.me, serviço brasileiro desenvolvido por Jonny Ken.

O Google, que de bobo não tem nada, não quis ficar fora do oba oba, e tratou de lançar, em meados de dezembro de 2009, seu próprio encurtador: o goo.gl. Segundo o Google, o “goo.gl é um serviço que armazena URLs longas e comprimi em menos caracteres para um link mais fácil de compartilhar, postar em um tweet ou enviar por e-mail aos amigos. Os objetivos principais deste serviço são: estabilidade, segurança e velocidade”.

Apesar de muito interessante, o serviço se restringia aos usuários do Firefox e Internet Explorer, únicos navegadores suportados pela Google Toolbar, barra de ferramentas do Google que é incorporada aos navegadores e permite a geração da URL curta. E como ficariam os usuários do Google Chrome? Como pôde o Google lançar um serviço que sequer podia ser utilizado em seu próprio navegador?

Mas, para a felicidade dos usuários do Chrome, apenas dois dias depois do lançamento do encurtador do Google, surgiu a extensão goo.gl URL Shortener. Com um funcionamento muito simples (apenas clicando no ícone da extensão ao lado da omnibox do Chrome a extensão já dava, ao usuário, a URL encurtada), ela ainda permite que os usuários compartilhem facilmente a URL encurtada com serviços como Twitter, Buzz, Gmail, Facebook… tudo de maneira rápida e simples. Sem esquecer que, caso seja da vontade do usuário, ao encurtar a URL ela é copiada automaticamente à área de transferência do computador. :)

Problema resolvido? Não! Com o sistema da maneira que estava, se um ou cem usuários encurtassem o endereço http://googlediscovery.com, o goo.gl retornaria sempre a mesma URL curta. Este fato impossibilitava ao usuário, obviamente, ter estatísticas de cliques de sua URL. Afinal, se todos terão a mesma URL curta, eu nunca vou saber quantos cliques a que eu publiquei teve. Como eu não gosto de números, fui obrigado a deixar o goo.gl para usar o bit.ly (Poderia ser, também, o migre.me. É uma simples questão de gosto), que me permitia saber quantos cliques cada URL teve.

Mas estaria o goo.gl, do ponto de vista dos amantes de estatísticas de acesso, fadado à morte? Talvez. Mas não no que depender do Google.

A empresa resolveu liberar hoje a possibilidade de qualquer usuário encurtar uma URL, independente do navegador utilizado. Acessando o endereço googl.gl e colando no campo apropriado a URL que deseja encurtar, basta clicar em Shorten e obter a URL curta.

Acha que acabou a novidade? Não mesmo. Além de permitir que todos os usuários encurtem uma URL, a partir de agora o Google passa a exibir estatísticas muito interessantes sobre os cliques recebidos por ela. As informações, que podem ser filtradas pelos períodos de duas horas, um dia, uma semana, um mês e sempre, vão desde os sites de referência, passando pelo país de origem do clique, além do navegador e sistema operacional. Sim, as estatísticas são bem mais completas do que muitas oferecidas por outros serviços (apesar de o Google salientar que seu objetivo é basicamente manter o sistema rápido, estável e seguro).

Se o usuário estiver logado em sua Conta Google, toda URL encurtada por ele será gravada no histórico do sistema, permitindo assim uma consulta posterior, sem a necessidade de se recordar da URL curta.

Caso o usuário veja uma URL encurtada pelo Google, mas fique com receio de clicar por não saber para onde ela será apontada, a empresa garante que ao clicar em uma URL encurtada pelo serviço, o usuário será “protegido contra malware, phishing e spam usando a mesma tecnologia líder da indústria que usamos em pesquisa e outros produtos”.

Mas se o usuário preferir não confiar na segurança oferecida pelo Google, também poderá acessar as informações da URL usando um “+” na frente do endereço curto. Exemplo: http://goo.gl/k4Gj+. Ah, de brinde o Google oferece um QR Code da URL encurtada. :)

Eu já abandonei o bit.ly. E vocês, farão o mesmo? :p

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


15 comentários sobre “Google libera encurtador goo.gl para todos os usuários”

  1. Josué disse:

    não segue o cutts ou dormiu até essa hora?

  2. blurkness disse:

    queria saber da API… :(

  3. Muito bom… já comecei a usar desde ontem … e confesso que gostei muito… realmente isso é essencial para quando vc vai publicar links de matérias onde o link é imenso kkk e sem falar q vc pode medir sua popularidade ….

    Ah e uma dica ao pessoal do Orkut – sei q não tem nada a ver com a matéria… mas seria legal se vocês permitissem que usuários fizesse seu próprio fundo … nem q vcs criassem um "site" onde a pessoa vai e monta o seu próprio fundo com cores de menu e etc… e PS: tira a parte de recados na primeira página… muita gente reclama disso… e não do visual em si do site…

  4. Comecei a usar e encurtador ontem no Chrome, mas como meu navegador principal é (e provavelmente ainda será por muito tempo) o Firefox, eu queria mesmo era que o Google liberasse a API para usar em uma extensão do Firefox onde consigo encurtar a URL em vários encurtadores.

  5. Ricardo Fraga disse:

    Apesar de eu não ter citado no texto, há a extensão goo.gl lite para o Firefox. :)

  6. Valeu pela dica Ricardo, não conhecia a extensão. Já adicionei no Firefox.

  7. MrcsCbrl disse:

    Nossa eu pensava que o Ricardo ia fazer só uma notinha! HAHAHA, isso que é post completo! Parabéns!

  8. Lucas G. disse:

    Ainda vou ficar no bit.ly =]

  9. renefraga disse:

    Também pensava a mesma coisa! O Ricardo Fraga sempre surpreende a gente! :)

  10. Marco Aurélio disse:

    Eu já uso o goo.gl a muito tempo. No Chrome tem uma extensão chamada 'ChromeMUSE' que além do goo.gl possui outros 18 serviços incluindo migre.me e bit.ly …

  11. Arthurxbr disse:

    Eu ja uso a extensão do goo.gl para Chrome desde que ela foi lançada!
    Muito bom!

  12. Claudio Sanches disse:

    Finalmente a google liberou ele e fez um sistema para analise *-*, já estava demorando, e agora pelo o que parece vai ser perfeito. Vou ficar usando apenas ele de agora em diante, acredito que o risco de sair do ar que nem o migre.me.

  13. Eu também já estou caçando a API.

  14. Gilson José disse:

    Não sei se vocês sabem mas no Google MarketPlace, ja tem o app do google para se ter o seu próprio encurtador com seu dominio. Fiz para o meu dominio. Quem quiser ver o app no MarketPlace já com o meu link encurtado: http://lc.kriaki.com/gmp